23/10/2017 às 23h26min - Atualizada em 23/10/2017 às 23h26min

UFMT realizou simpósio de Ciências e Engenharia de Alimentos em Barra do Garças

Giulia Sacchetti
Agência Focaia / UFMT
Na Universidade Federal de Mato Grosso, Campus Universitário do Araguaia (UFMT/CUA) encerrou-se nesta sexta-feira (20), o I Simpósio de Ciência e Engenharia de Alimentos, que ocorreu nos dias 19 e 20 de outubro, com várias palestras e a participação de acadêmicos, egressos do curso e professores. Segundo os organizadores, o evento superou as expectativas em relação ao número de participantes.

A palestrante e ex-aluna do curso de Engenharia de Alimentos da UFMT/CUA, Liane Castro Bemme, (foto ao lado) esteve presente para tratar sobre “Tecnologia Cervejeira”.

Atualmente, Bemme atua no Grupo Petrópolis, segunda maior cervejaria do país, a qual acaba de lançar o programa “Saber Beber”, no qual chama atenção para os excessos da bebida da juventude, além da necessidade de não incentivar as festas openbar, ocasião em que se oferecem bebida alcoólica à vontade, principalmente cerveja.

“O universitário tem que saber se controlar, pedir carona, andar de táxi quando for necessário, tem de haver muito cuidado nessa fase” destaca a palestrante em relação ao consumo de álcool e direção.

Prática profissional

Acadêmica do terceiro ano do curso, Carmen Torres Guedes,  diz que em eventos como o simpósio realizado na UFMT/CUA, é a oportunidade dos alunos terem acesso as experiências de profissionais já está inseridos no mercado de trabalho. “São temas que vemos nas disciplinas, mas teoricamente; e aqui, podemos debater sobre este e outros assuntos”, expõe.

De acordo com a coordenadora do curso de Engenharia de Alimentos, Paula Becker Pertuzzati Konda (foto ao lado), o simpósio vem sendo organizado desde julho desse ano, juntamente com o Centro Acadêmico do curso.

“Esse era um desejo antigo que eu tinha desde que entrei na UFMT há sete anos, pois esses eventos acrescentam muito na formação acadêmica”, analisa Konda. Sobre a organização do Simpósio, ela ressalta que não foram contraídos muitos gastos e obtiveram muitos patrocinadores, com que foi possível custear as despesas. O lucro das inscrições, afirma a coordenadora, será revertido para compra livros do curso e doações à biblioteca do campus.
 

Notícias Relacionadas »
Comentários »

Se a empresa de Água continuar com serviço irregular, o que deve ser feito pelo prefeito? Deixê a sua opinião internauta

1.1%
4.6%
16.9%
77.5%