Araguaia Notícia  Publicidade 1200x90
Araguaia Notícia  Publicidade 728x90
29/08/2022 às 17h43min - Atualizada em 29/08/2022 às 17h43min

Prefeitura de Barra do Garças, em parceria com Univar, inicia castração de cães e gatos

O projeto é voltado para a população baixa renda e o cadastro pode ser realizado pelos tutores em qualquer Unidade Básica de Saúde (UBS) do município até dia 2 de setembro

Araguaia Notícia
Araguaia Notícia com Secom-BG

A Prefeitura de Barra do Garças, através da Secretaria Municipal de Saúde, juntamente com a Unidade de Vigilância em Zoonoses, informa que após aprovação dos órgãos responsáveis iniciou o programa de castração de cães e gatos no município, na última semana. O projeto prioriza a população de baixa renda e o procedimento é realizado na Clínica Escola de Medicina Veterinária do Centro Universitário do Vale do Araguaia (Univar).

De acordo com a Secretaria de Saúde, o objetivo do programa é realizar o controle populacional de cães e gatos em Barra do Garças e o cadastro para o procedimento de castração dos animais pode ser realizado pelos tutores em qualquer Unidade Básica de Saúde (UBS) do município, através de ficha fornecida pela Unidade de Vigilância de Zoonoses. O cadastramento nas UBS’s foi iniciado no mês de maio e será realizado até dia 2 de setembro e, em breve, será iniciada uma nova etapa do programa.

Para realizar o cadastro, o tutor deve apresentar documentos pessoais, comprovante de residência no município e comprovante de participação em programa social ou receber até dois salários mínimos. Após o preenchimento, as fichas são analisadas pela Vigilância de Zoonoses e, posteriormente, encaminhadas para a Clínica Escola de Medicina Veterinária.

Segundo a Vigilância de Zoonoses do município, os procedimentos pré-cirúrgicos e cirúrgicos no Univar são realizados pelos acadêmicos do 8º semestre de Medicina Veterinária, sob a supervisão técnica da médica veterinária Pamella Afonso. O animal precisa ter no mínimo seis meses de idade e/ou estar entre o 1º ou 2º “cio” (no casos das fêmeas) e não testar positivo para leishmaniose visceral na data agendada para a cirurgia. Após o procedimento, o tutor recebe uma cartilha orientativa referente aos cuidados pós-operatórios.

A Médica Veterinária responsável Técnica da Unidade de vigilância de Zoonoses, Mayara Carvalho, destacou que, apesar do programa não solicitar taxa de cobrança em relação ao atendimento clínico (triagem) e cirúrgico (castração), “são de inteira responsabilidade do tutor a aquisição da medicação do pós-operatório, bem como levar e buscar o animal para o atendimento e no dia da cirurgia, previamente agendados”.

A Unidade de Zoonoses ainda informou que entrará em contato com tutores que contam com pendências de documentos e disponibilizará nas UBS’s uma lista com os nomes destes tutores.

Para mais informações, entre em contato com a Unidade de Vigilância de Zoonoses pelo telefone (66) 99282-2829.

Araguaia Notícia  Publicidade 790x90


Entre no grupo do Araguaia Notícia no WhatsApp e receba notícias em tempo real (CLIQUE AQUI)
Notícias Relacionadas »
Comentários »