Araguaia Notícia  Publicidade 1200x90
Araguaia Notícia  Publicidade 728x90
26/08/2022 às 17h26min - Atualizada em 26/08/2022 às 17h26min

Michelly Alencar defende Virginia e diz que Márcia é “desumana”

Araguaia Notícia
A vereadora de Cuiabá, Michelly Alencar (União), fez duras críticas à candidata ao Governo, Márcia Pinheiro (PV), a quem tachou de “desumana” pela forma como ela tratou a primeira-dama do Estado, Virginia Mendes.

Michelly pontuou que Virginia está em tratamento de câncer e que a causa da doença foi a depressão. “Existe comprovação científica de que a depressão pode causar câncer e aumentar o risco de morte, porque já se sabe da existência de interação entre a saúde mental e a saúde física”.

“Quero aproveitar aqui para dizer que foi vergonhosa a fala da candidata Márcia Pinheiro contra a Virginia. Atacá-la de forma tão cruel, quando Virginia está se tratando de um câncer foi de uma desumanidade imensa. E pior ainda, a Márcia dizer que não foram as fake News lançadas contra a família de Virginia que a deixaram com depressão. Todos sabemos que depressão é sim reconhecida como uma das causas que provocam câncer e a candidata negar isso só mostra que está desesperada”, afirmou, lembrando que o cunhado de Márcia Pinheiro, Marco Polo Pinheiro, o Popó, é um dos indiciados pela polícia civil de criar e propagar notícias falsas, as fake News, contra Virginia e sua família.

A parlamentar ainda ressaltou o trabalho feito por Virginia Mendes, que coordena as ações sociais do governo de forma voluntária. Ela lembrou, por exemplo, que Virginia foi a primeira a atender as pessoas que buscam doações na chamada fila dos ossinhos em um açougue de Cuiabá.

“Os dados estão aí para provar que o governo atua na cidade. Uma olhada simples da internet nos mostra as diversas ações realizadas, principalmente, com atuação da primeira-dama Virginia Mendes. Ela, inclusive, foi a primeira a ir atender as pessoas na fila dos ossinhos, assim que soube da situação. Ela foi a primeira a levar alento e atenção para aquelas pessoas, mas principalmente, foi a primeira a levar cestas básicas para atender as famílias”, frisou.

Ela comentou ainda que apesar de afastada para tratar da saúde, Virginia continua atuando no social, colaborando com a Secretaria de Assistência Social e Cidadania (Setasc), que mantém todos os trabalhos idealizados pela primeira-dama do Estado.

“O trabalho que a Setasc faz junto às entidades filantrópicas de Cuiabá, com a coordenação da Virginia, é exemplar. São várias entidades e associações atendidas e os auxílios chegam a quem realmente necessita. Uma atuação muito mais forte do que se ficasse dependendo da prefeitura, porque essas entidades estão nos locais e conhecem as pessoas. Ao contrário da prefeitura, que não sabe que elas existem, por exemplo a fila dos ossinhos, que só ficaram sabendo depois que virou manchete. Era responsabilidade deles terem essas pessoas referenciadas”, afirmou.

A fila dos ossinhos em Cuiabá ficou nacionalmente conhecida por conta de doações feitas por um açougue. Michelly pontuou que a situação ocorre porque a prefeitura não chega onde deveria, ou seja, não faz o cadastro das pessoas em situação de vulnerabilidade, que acabam buscando as doações do estabelecimento.

A vereadora criticou o jogo de empurra-empurra que o prefeito de Cuiabá, Emanuel Pinheiro (MDB), vem fazendo para se eximir da culpa de ter deixado a fila dos ossinhos acontecer na capital. Para ela, o gestor deveria parar de tentar jogar a culpa no Estado e resolver o problema.

“Volto a afirmar, a assistência social da Prefeitura de Cuiabá não funciona e isso ocorre porque é mal administrada. O prefeito Emanuel tem que parar de tentar empurrar essa culpa, que é dele, e resolver o problema, buscando essas pessoas e cadastrando para que possam receber os auxílios dos governos federal e estadual”, defendeu.

“Mas o que ele está fazendo? Se preocupando com campanha política, se preocupando com manutenção de poder. Ao colocar a mulher, Márcia Pinheiro para disputar uma eleição para governo do estado, a única preocupação dele é tentar garantir poder político. A população? Para eles, a população parece que é a que menos importa”, criticou Michelly.

De acordo com a vereadora, a população sabe quem de fato a está ajudando e os dados do governo do Estado são amplamente divulgados. Em Cuiabá, só no social, já foram distribuídas mais de 288 mil cestas básicas, mais de 6,4 mil famílias são atendidas pelo Ser Família Emergencial e ainda há fornecimento de alimentação pelo Restaurante Prato Popular e por marmitas para moradores de rua, entre outras ações.

“A prefeitura prefere não ver isso, porque se reconhecer esse trabalho, vai comprovar que não faz nada”, disse, acrescentando que é uma pena a forma como o município age nessa situação.

Araguaia Notícia  Publicidade 790x90


Entre no grupo do Araguaia Notícia no WhatsApp e receba notícias em tempo real (CLIQUE AQUI)
Notícias Relacionadas »
Comentários »