27/05/2022 às 11h46min - Atualizada em 27/05/2022 às 11h46min

Zelador de escola é denunciado por abuso contra alunas

G1 GO 
ARAGUAIA NOTÍCIA


O pai de uma das alunas que denunciou abuso sexual por parte de um zelador, de 82 anos, em uma escola particular de Mineiros, no sudoeste de Goiás, está revoltado com o crime e fala sobre a filha ter que superar a situação.

“Que ela consiga superar essa dificuldade, esse momento que passou na vida dela, e ela siga e frente. Que não cause nenhuma sequela para o futuro dela, na vida adulta”, disse o homem, que não quis se identificar.

O caso foi registrado na terça-feira (24). Segundo informações obtidas pela TV Anhanguera, o funcionário foi solto após audiência de custódia na quinta-feira (26). O zelador já trabalhava há 15 anos na limpeza da escola, e foi a própria instituição que avisou o pai sobre a filha ter sido abusada.

Por não ter a identidade divulgada, o g1 não conseguiu localizar a defesa do suspeito para que se posicionasse. O nome da escola também não foi revelado.

O pai da estudante ainda fala sobre carregar um sentimento ruim sobre o fato de achar que a filha estava protegida na escola. "É muito rancor guardado aqui no meu coração, porque minha filha é bem criada, bem cuidada. Inclusive, ela está na escola particular, porque eu prezo o futuro dela", disse.[Pai de uma das alunas que denunciou abuso de zelador em escola particular se revolta com crime, em Mineiros, Goiás.

Denúncias

Duas alunas de 11 anos denunciaram o zelador por ter passado a mão por dentro da roupa delas. A Polícia Militar prendeu o idoso e registrou que ele confessou ter tocado as partes íntimas das meninas e que disse estaria arrependido da atitude.

No dia seguinte às denúncias, o colégio divulgou um comunicado aos pais assegurando que todas as medidas necessárias estavam sendo tomadas, que as identidades dos envolvidos seriam preservadas e que tem empatia com a situação vivida pelas famílias das vítimas.

De acordo com o delegado responsável pelo caso, Júlio Cesar Arana, testemunhas serão ouvidas para que as investigações sejam concluídas e o idoso deve responder pelo crime de estupro de vulnerável.

“A Polícia Civil inicia a oitiva de testemunhas, das quais possam de alguma maneira contribuir para a autoria e materialidade do fato e, ao final, vamos concluir o inquérito”, disse o delegado.

Investigação

Com base nas denúncias das crianças, o zelador colocou a mão dentro da calça de uma delas que, assustada, saiu correndo; depois abraçou a segunda vítima, tendo tocado uma das nádegas da menina.

"Assustadas, elas foram à direção e comunicaram à coordenação o que tinha acontecido. Imediatamente, [a coordenação] chamou a equipe de psicologia da escola e, na sequência, a PM", relatou o delegado Júlio César.

Segundo informações obtidas pela Polícia Civil, o homem trabalha na escola há cerca de 15 anos. Até a manhã desta sexta-feira (27), não há informações de que novas denúncias tenham surgido contra o zelador.

CLIQUE AQUI  e entre no grupo de whatsApp do ARAGUAIA NOTÍCIA e receba informações em tempo real

CLIQUE AQUI e entre no grupo do telegram do ARAGUAIA NOTÍCIA e receba informações em tempo real
 
 
 
Notícias Relacionadas »
Comentários »