Araguaia Notícia  Publicidade 1200x90
Araguaia Notícia  Publicidade 728x90
31/03/2022 às 07h38min - Atualizada em 31/03/2022 às 07h38min

Preso por ameaça, vereador de Querência alega que sacou arma em 'momento de fúria'

Araguaia Notícia
Allan Mesquita / GAZETA DIGITAL 
ARAGUAIA NOTÍCIA 


Preso por ameaça, o vereador de Querência, Neiriberto Erthal (PSC), alegou que teve um "momento de fúria e descontrole emocional" quando sacou uma arma contra o colega de parlamento, Edimar Batista (PDT), durante a sessão plenária da última segunda-feira (21), na Câmara Municipal da cidade.

Neiriberto prestou depoimento ao delegado Vitor Hugo Bruzulato Teixeira e depois foi encaminhado para a Polinter, no fim da tarde desta quinta-feira (24). Durante a oitiva, o vereador também alegou que a arma estava sem munição quando apontou contra Edimar.

"Ele disse que a arma estava desmuniciada, que foi um momento de fúria e descontrole emocional. Tudo isso foi consignado em seu interrogatório e agora ele ficará para a disposição da Justiça", disse o delegado.

O vereador foi detido em Cuiabá por uma equipe da Delegacia de Querência, com apoio da GCCO. Segundo informações, o parlamentar foi encontrado próximo ao Hotel D'Luca, na Avenida Historiador Rubens de Mendonça (CPA) enquanto cumpria uma agenda na Capital.

O pedido de prisão foi representado pelo delegado da Polícia Civil de Querência, Rogério Gomes Rocha, que instaurou um inquérito para apurar os crimes de tentativa de homicídio, porte ilegal de arma de fogo.

Durante as diligências, também foram cumpridos mandados de busca e apreensão na residência do parlamentar e na sede da Câmara de Vereadores. Foram apreendidos um registro de arma, uma munição, um coldre e o celular do investigado.

No interrogatório, o político admitiu ao delegado que não possui o porte de arma e também não soube explicar onde o equipamento foi guardado. "Ele apenas tem o registro dessa da arma de fogo e isso impede o porte dessa arma por estar em situação irregular. Ele também disso que não sabe onde o instrumento do crime está e irá colaborar", finalizou.

A Delegacia de Querência ficará responsável por prosseguir com inquérito policial.

O caso

Neiriberto, que é sargento da Polícia Militar e também professor, sacou uma arma de fogo contra o colega enquanto os vereadores disctuiam sobre o aumento de mais 2 cadeiras no legislativo da cidade, que hoje conta com 9 vereadores. 

Em dado momento do debate, os ânimos se exaltaram e o vereador acabou partindo para cima do colega. Um vídeo que circula nas redes sociais mostra o momento em que Neiriberto parte para violência. “O trabalho aqui é feito e é organizado. Vossa excelência, seja homem e assuma que recebeu a ligação”, diz o político antes de levantar da cadeira e ir em direção a Edmar.

Eles discutem e, segundo ocorrência policial, Neriberto dá um soco no colega, que cai no chão e, depois, revida. As imagens da TV Câmara não acompanharam toda a situação e ficaram paradas apenas onde o vereador estava sentado.

Depois de sacar uma arma, Neiriberto foi contido por policiais e encaminhado para outra sala. Não houve disparo e a sessão foi encerrada.

Araguaia Notícia  Publicidade 790x90


Entre no grupo do Araguaia Notícia no WhatsApp e receba notícias em tempo real (CLIQUE AQUI)
Notícias Relacionadas »
Comentários »
Araguaia Notícia  Publicidade 1200x90