24/06/2021 às 17h56min - Atualizada em 24/06/2021 às 17h56min

Professor da UFMT lidera pesquisa inédita com paratletas de Barra do Garças para melhorar o rendimento da equipe

Araguaia Notícia
Elcirley é um dos patletas avaliados na pesquisa. Ele é o grande incentivador do projeto que coloca Barra do Garças como centro de referência de redadaptação e recuperação de deficientes físicos e acidentados.
Uma equipe de professores e alunos, liderados pelo professor da Universidade Federal Mato Grosso (UFMT), Aníbal Monteiro de Magalhães Neto, esteve na quinta-feira (24/6) na sede da academia Gracie Barra, em Barra do Garças no leste de Mato Grosso, realizando uma pesquisa junto aos paratletas da AMTJJP com vistas a melhorar a performance nos próximos eventos de competição.

Os pesquisadores fizeram levantamentos do estado bioquímico e imunológico dos paratletas. Com os levantamentos será possível a melhoria da performance física durante as lutas, auxiliando assim o aumento do rendimento.

Participaram dessa pesquisa, o Bruno que é pesquisador do Centro Universitário Univar; Nádia que é aluna do mestrado em Imunologia da UFMT; Nathyelle, que é academia em Farmácia do Univar e Celso, que é acadêmico de Educação Física da UFMT.

Os paratletas de Barra do Garças recentemente participaram de um torneio sul-americano em Santa Catarina e se preparam para no mês de julho estarem no Rio de Janeiro.

Quem esteve participando desta pesquisa com intuito de melhorar a performance, foi o professor Elcirley Luz Silva, que também é paratleta, e é o grande percursor desse projeto que está colocando Barra do Garças em destaque no mundo como de referência na recuperação de pessoas deficientes ou acidentadas.

O projeto da Gracie Barra já é conhecido em todo país e até nos Emirados Árabes onde Elcirley esteve competindo representando o Brasil. Parabéns ao professor Aníbal e aos alunos que estão fazendo essa pesquisa para avaliar o rendimento físico da equipe de paratletas e quem sabe com isso aumentar o rendimento da equipe de Barra do Garças.




Notícias Relacionadas »
Comentários »

Com UTIs lotadas, Barra do Garças deve ou não aderir lockdown? 3 pacientes aguardam vagas

75.0%
23.7%
1.3%