20/02/2014 às 19h00min - Atualizada em 20/02/2014 às 19h00min

Municipio entra na luta para ter curso de medicina da UFMT

Olhar Direto
Olhar Direto

A cidade de Barra do Garças, no leste de Mato Grosso, está na luta para implantar um curso de medicina. O prefeito de Barra do Garças, Roberto Farias (PSD), acompanhado do deputado federal Valtenir Pereira (PROS), reforçou esse pedido quarta-feira (19) durante audiência com Adriana Rigon Weska, coordenadora de expansão de Instituições Federais de Ensino Superior.

O prefeito barra-garcense ressaltou que o pleito da UFMT e de 2009 quando houve a expansão do campus quando foi apresentada uma carta ao Ministério da Educação e Cultura (MEC) demonstrando a necessidade de ter o curso em Barra do Garças para atender o Vale do Araguaia formado por 32 cidades e com aproximadamente 480 mil habitantes.

“Foi uma visita em que ficamos muito animados, após conversar com o Reitor da UFMT Araguaia José Pessoa que também não mediu esforços colocando a disposição para a vinda do curso, aqui estamos plantando uma semente”, frisou Roberto.

O prefeito se diz animado com a possibilidade de implantação do curso de medicina na Barra, pois entende que o Governo Federal está em dívida com a cidade que solicitou primeiro o curso de medicina, porém o MEC autorizou no ano passado duas turmas para Sinop e Rondonópolis.

Roberto agradeceu também o empenho do deputado federal Valtenir Pereira (PROS) que esteve com ele nessa audiência. O parlamentar Valtenir destacou a importância para a região do Araguaia, “É uma luta que estamos começando e que irá beneficiar não só Barra como toda a região, estamos abrindo diálogo com a reitora da UFMT Maria Lúcia e com o José Pessoa e demais autoridades para mostrar a necessidade do curso para Barra do Garças e fazer com que o projeto seja viabilizado”, completou o parlamentar. Na proposta, a prefeitura cederá o hospital do município para ajudar na formação dos alunos.

A Diretora da Coordenadoria de instituições superiores fará o encaminhamento para avaliação técnica e ressaltou a demanda que é grande em todo país, “É uma necessidade e recebendo o pedido com as informações da região, vamos fazer uma avaliação para que seja possível a expansão do curso”, frisou Adriana Weska.

O curso de medicina faz parte do programa Mais Médicos que prevê a criação de 11.447 vagas para faculdades em todo o país até 2017. Além da UFMT, existe outro pleito para ter o curso na Barra, mas de instituição privada, a faculdade Univar. 


Notícias Relacionadas »
Comentários »

Com UTIs lotadas, Barra do Garças deve ou não aderir lockdown? 3 pacientes aguardam vagas

74.1%
24.5%
1.4%