15/10/2020 às 13h32min - Atualizada em 15/10/2020 às 13h32min

Em funk, membro de facção diz que irá vingar colegas mortos pela PM; veja vídeo

Olhar Direto
ARAGUAIA NOTÍCIA
Suposto membro de facção criminosa, um jovem de 18 anos gravou um vídeo em que canta um funk ameaçando policiais militares, após morte de dois colegas, na manhã de quarta-feira (14), durante a Operação Integrada Ordem Pública, com o objetivo de coibir a atuação de facções criminosas em Confresa, Vila Rica, Porto Alegre do Norte e outras cidades que compõem a Região Integrada de Segurança Pública (Risp) 10.

“É a tropa de Confresa, escuta o que eu vou te dizer. Os mano foi pro céu, mas escuta meu procede. A cobrança vai ser severa, a tropa tá ai na pista. Noís é trem do comando. Se liga, só terrorista [sic]”, diz. Na música, o rapaz acrescenta: “A nove tá engatilhada, a bala vai cantar. [...] Essa é a vingança dos irmão que morreu pelo CV [sic]”.

O jovem cita nome de alguns membros da facção e ainda afirma que foi derramado sangue de inocente. “A bala vai cantar, não adianta se esconder, não adianta recuar, ceis é pago pelo Governo, noís é pago pelo comando. Ceis tiro a farda não é nada, noís sempre continua os mano. Bate tenente aí pro general, salve pro capitão [sic]”.

Veja vídeo abaixo:

Operação Integrada Ordem Pública

A Secretaria de Estado de Segurança Pública (Sesp-MT) deflagrou na manhã desta quarta-feira (14) a Operação Integrada Ordem Pública que ao longo de três dias irá trabalhar com o objetivo de coibir a atuação de facções criminosas.

O dono de uma lanchonete e filho reagiram a abordagem policial e acabaram atingidos durante confronto. O comerciante estaria em sua casa, quando os policiais chegaram. Armado, ele teria então reagido e acabou baleado. O homem não resistiu aos ferimentos e teria ido a óbito ainda no local.

Durante a manhã foram cumpridos 12 mandados de prisão e dois de busca e apreensão. A atuação das forças de segurança se dará nos bairros com maiores índices criminais.

Pelo menos 33 pontos de pichações de apologia ao crime serão pintados pelos servidores da Prefeitura de Confresa, tendo apoio dos servidores da Segurança Pública.

Equipes especializadas das polícias Civil e Militar atuarão em abordagens e qualificação de suspeitos nos mesmos bairros. Já o Corpo de Bombeiros Militar e a Polícia Militar realizam a fiscalização de estabelecimentos festivos e bares.

A operação conta com servidores das forças de segurança das seguintes instituições: Polícia Militar, Polícia Judiciária Civil, Corpo de Bombeiros Militar, Politec e Ciopaer.
Notícias Relacionadas »
Comentários »

Se a empresa de Água continuar com serviço irregular, o que deve ser feito pelo prefeito? Deixê a sua opinião internauta

1.8%
4.7%
19.8%
73.7%