02/04/2019 às 07h38min - Atualizada em 02/04/2019 às 07h38min

Atleta de Barra do Garças participa da seleção brasileira do Mundial de Cross Country

OLIMPIADA TODO DIA
ARAGUAIA NOTÍCIA
O Campeonato Mundial de Cross Country, que será disputado neste sábado (30/3), em Aarhus, na Dinamarca, é o primeiro grande evento da Associação Internacional das Federações de Atletismo (IAAF) de 2019. A competição reunirá, a partir das 7 horas de Brasília, 582 atletas de 67 países, distribuindo US$ 310 mil em prêmios (os campeões individuais levam US$ 30 mil).

O Brasil terá oito atletas – quatro no adulto masculino e quatro no sub-20 feminino – , classificados no Sul-Americano de Guayaquil, Equador, disputado no último dia 23 de fevereiro.

A equipe masculina, que disputará os 10 km a partir das 10 horas de Brasília, será formada por Johnatas de Oliveira Cruz (Guarulhos-SP), André Ramos de Souza (Barra do Garças-MT), Nicolas Antonio Gonçalves (Orcampi Unimed-SP) e Glenison Gilbert de Carvalho (UFJF-MG).

Johnatas Cruz, medalha de prata na Copa Brasil Caixa e no Sul-Americano, tentará o melhor resultado. “É uma competição dominada pelos africanos. Tenho de fazer o meu melhor e vou brigar por uma boa colocação”, disse o atleta mineiro, de 28 anos, gari de profissão em São Paulo, que está pela primeira vez na Europa.

Já a equipe feminina sub-20, que correrá 6 km, largará às 7:35 de Brasília. O grupo é formado por Jeovana Fernanda dos Santos (ABDA-SP), Leticia Almeida Belo (Orcampi Unimed-SP), Bianca Vitória dos Santos (FAE Osasco-SP) e Maria Lucineida Moreira (Projeto Campeão-PE).

Jeovana Fernanda foi campeã da Copa Brasil Caixa e terminou em quarto lugar no Sul-Americano, ajudando a Seleção Brasileira a conquistar o título por equipe da competição.

Os atletas treinaram nesta sexta-feira no percurso oficial em Aarhus. Eles obtiveram a permissão de dar uma volta no circuito de 2 km e enfrentaram vento forte. Para este sábado, a previsão é de frio – a temperatura máxima é de 13 graus, mas sensação térmica de 11, com sol e ventos de 27 km/h.

A temperatura, o vento e o percurso difícil pedem resistência dos atletas e tornam a prova um enorme desafio. “O percurso é bastante difícil, com muitas subidas e descidas. Tem muita areia, coisa que não estamos acostumados. Tem uma parte com muita lama e barro. Quase não há parte plana. Será um verdadeiro desafio”, comentou o técnico Alex Lopes.
Notícias Relacionadas »
Comentários »

Se a empresa de Água continuar com serviço irregular, o que deve ser feito pelo prefeito? Deixê a sua opinião internauta

1.6%
5.5%
17.6%
75.2%