Araguaia Notícia  Publicidade 1200x90
Araguaia Notícia  Publicidade 728x90
06/12/2012 às 20h42min - Atualizada em 06/12/2012 às 20h42min

Deputado critica Dilma por não receber Silval para tratar da Suiá-Missú

Olhar Direto
Olhar Direto

O deputado estadual Baiano Filho (PMDB), usou a tribuna da Assembléia Legislativa nesta quarta-feira (5), para alertar para o risco de derramamento de sangue na Suiá-Missú. E criticou a postura da presidente Dilma Rousseff que não recebeu terça-feira (4) o governador Silval Barbosa e parlamentares do estado para tratar sobre o despejo da gleba. O peemedebista chegou a classificar de indelicadeza por parte da presidente mesmo não sendo ela a criadora do impasse, o deputado entende que ela deveria ajudar a resolvê-lo.

Baiano disse que existe o risco de haver mortes na área porque alguns produtores rurais já disseram que só saem da gleba dentro de um caixão. “Mesmo não sendo de autoria dela o decreto que criou a reserva Marãiwatsédé, dos índios xavantes, a presidente poderia receber o Silval e revogar o decreto”, completou o peemedebista.

O decreto em questão foi assinado pelo ex-presidente Fernando Henrique Cardoso, segundo Baiano, mal assessorado na época, permitiu a criação da reserva indígena dentro da Suiá que já foi loteada pelo próprio governo federal para sete mil famílias.

Somente a revogação deste decreto pode suspender o despejo e um possível confronto de posseiros e Exército. Hoje durante os debates na Assembléia Legislativa (AL-MT), o peemedebista criticou a presidente Dilma por não ter recebido o governador Silval Barbosa e provocou um bate-boca com o deputado Ademir Brunetto (PT).

O parlamentar lembrou que o governo do estado já ofereceu uma área de 1.500 hectares com intensa vegetação para acomodar os índios xavantes. “Lá na Suiá-Missú não existe mais mata fechada para caça, portanto os índios vão ter dificuldade naquele lugar”, frisou.

O peemedebista chegou a dizer que está perdendo a esperança de um acordo e teme pela morte de pessoas no Posto da Mata e em Alto Boa Vista. “Eu ouvi produtores chorando dizendo que não tem mais nada e se perderem aquela área prefere morrer”, finalizou.
E nesta quarta-feira (5), os produtores decidiram fechar a BR 158 como protesto e quem sabe ganhar tempo para um possível acordo. A trafegabilidade está cada vez mais difícil e perigosa para aquela região.  

Araguaia Notícia  Publicidade 790x90


Entre no grupo do Araguaia Notícia no WhatsApp e receba notícias em tempo real  CLIQUE AQUI
Notícias Relacionadas »
Comentários »
Araguaia Notícia  Publicidade 1200x90