16/03/2012 às 14h34min - Atualizada em 16/03/2012 às 14h34min

Presídio que custou 15 milhões é interditado por condições precárias

Olhar Direto
Olhar Direto

Construída em 2006, a penitenciária de Água Boa (780 km de Cuiabá), que custou mais de R$ 15 milhões, está sendo interditada a pedido do Ministério Público devido a problemas estruturais e superlotação, Uma ação civil pública impetrada pela promotora Clarissa Cubis de Lima Cana denuncia as condições precárias da unidade Major Zuzi Alves da Silva e pede a transferência gradativa dos 626 presidiários.

A transferência será feita com 100 detentos a cada trinta dias. O coronel Jorge Luis informou que a Polícia Militar (PM) ainda não foi comunicada a partir de quando vai começar essa transferência e para onde serão levados os detentos.

O problema é que a maioria das unidades prisionais do Estado já está superlotada e vai ser difícil encontrar um lugar para os detentos de Água Boa.

Na ação movida pelo Ministério Público é denunciado a passividade do Estado diante dos problemas de esgoto estourado, falta de material de higiene e a superlotação da unidade, projetada para 480 detentos e hoje com mais de seiscentos.

O Ministério Público denuncia que o anexo para semiaberto está em estado vexatório.


Notícias Relacionadas »
Comentários »