Araguaia Notícia  Publicidade 1200x90
18/06/2024 às 09h30min - Atualizada em 18/06/2024 às 09h30min

Governo prorroga decreto de situação de emergência em trecho do Portão do Inferno na MT-251

A prorrogação tem validade de até 180 dias. O governo aguarda a autorização do ICMBio e Ibama para iniciar obras de retaludamento no local.

g1 MT
Araguaia Notícia
O Governo de Mato Grosso prorrogou, nesta segunda-feira (17), o decreto de situação de emergência no trecho do Portão do Inferno, na MT-251, rodovia que leva para o município de Chapada dos Guimarães, 70 km de Cuiabá, conforme publicação no Diário Oficial do Estado. A prorrogação do período tem validade de 180 dias ininterruptos, contados a partir de 11 de junho.

O decreto leva em consideração o relatório técnico de avaliação da área, que aponta riscos de desprendimentos de blocos e escorregamento de material do paredão rochoso do Portão do Inferno, realizado pela Secretaria Adjunta de Proteção e Defesa Civil.

O trecho da rodovia caracterizado em situação de emergência vai do km 42 ao km 48.

Em março deste ano, o governo propôs o retaludamento do morro do Portão do Inferno, que consiste na retirada do maciço rochoso da curva do paredão e a criação de taludes — uma série de cortes que funcionam como degraus para impedir os deslizamentos de terra.

De acordo com a proposta, a estrada será recuada em dez metros, evitando também a passagem de veículos sobre o viaduto que existe hoje no local.

O que será feito?

Um dos engenheiros responsáveis pelo projeto, Wilian Lopes, explicou que retaludamento consiste na retirada do maciço rochoso na curva do Portão do Inferno e a criação de taludes, uma série de cortes, que funcionam como degraus para impedir os deslizamentos de terra. Com isso, a estrada será recuada em dez metros, evitando também a passagem sobre o viaduto que existe hoje no local.

Segundo ele, o projeto prevê um novo traçado para a rodovia no km 46, que é considerado um dos pontos mais críticos do trecho.

De acordo com Willian, com esse novo traçado, os motoristas que passarem pela curva estarão mais seguros.

Segundo a Secretaria de Estado de Infraestrutura e Logística (Sinfra-MT), já foi feita uma licitação emergencial para execução da obra, orçada em R$ 29,5 milhões. O contrato já foi assinado, assim como a ordem de serviço, que prevê o início dos trabalhos em até cinco dias após o governo receber autorização do Instituto Chico Mendes de Conservação da Biodiversidade (ICMBio) e Ibama.

Risco de desmoronamento

Em 2023, a região foi palco de diversos episódios de desmoronamentos de blocos.(Veja vídeo acima) Essas movimentações ocorrem há anos, no entanto, as ocorrências se intensificaram desde o começo do período chuvoso, em novembro do ano passado. Desde então, o local permanece com o tráfego de veículos prejudicado.

Segundo o professor de geologia da Universidade Federal de Mato Grosso (UFMT), Caiubi Kuhn, o desprendimento ocorre porque as rochas que estão caindo na pista foram formadas há milhões de anos, quando o município era um grande deserto.

Ao g1, o pesquisador explicou que, com o passar do tempo, os grãos de areia se colaram e viraram pedregulhos. O professor contou que a erosão influenciou no processo de desintegração das rochas e, consequentemente, nos desabamentos.

Relatório

Em novembro de 2023, um relatório divulgado e feito por uma empresa de consultoria especializada apontou rachaduras e quedas de rochas recentes na MT-251.

O relatório identificou 10 locais com riscos de acidente geotécnico e constou risco de deslizamento desde 2021.Três pontos são considerados de criticidade elevada. O documento cita que as rochas apresentam folhelhos alternados com arenitos e que o sistema é muito drenante, fazendo com que a água se infiltre.

O local abrange o Parque Nacional de Chapada dos Guimarães, que é administrado pelo Instituto Chico Mendes de Conservação da Biodiversidade (ICMBio).

O ICMBio informou por meio de nota que recebeu os relatórios de análise de medidas de redução de riscos na rodovia e que no início de dezembro realizou uma reunião com a Sinfra, em que ficou decidido que o licenciamento das obras propostas é de responsabilidade do órgão estadual e deve ser feito junto ao Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis (Ibama).

A Secretária Adjunta de Obras Rodoviárias da Sinfra-MT, Nivea Calzolari, alertou os motoristas que trafegam pela região, pedindo para que observem bem a localidade, se atentando principalmente à velocidade e que redobrem o cuidado em dias de chuva.

O prefeito de Chapada dos Guimarães, Osmar Froner de Mello (MDB), disse que entende que a faixa de domínio é de uso comum da população e solicita junto ao ICMBio a liberação de uma medida judicial para garantir que o estado cuide da rodovia e permita que o trânsito flua de forma segura e contínua.

“O acesso de ligação do município de Chapada dos Guimarães com a capital é pela MT-251 passando pelo Portão do Inferno. Precisamos de uma resposta do ICMBio para não prejudicar a economia e o turismo de Chapada, além dos municípios vizinhos do sul e do leste mato-grossense”, disse.

Araguaia Notícia  Publicidade 790x90


Entre no grupo do Araguaia Notícia no WhatsApp e receba notícias em tempo real  CLIQUE AQUI
Notícias Relacionadas »
Comentários »
Araguaia Notícia  Publicidade 1200x90