26/01/2022 às 07h50min - Atualizada em 26/01/2022 às 07h50min

Radialista é demitido em Goiânia após comentário machista sobre colega vestida de minissaia: ‘Vem vestida assim, o povo bate, agride’ VEJA VÍDEO

Metrópoles / G1 GO 
ARAGUAIA NOTÍCIA 


Na segunda-feira, o cronista esportivo Alípio Nogueira foi demitido da emissora de Rádio Bandeirantes de Goiânia após comentário machista direcionado a uma colega de trabalho. O comentário desrespeitoso ocorreu no programa Esporte em Debate, da Rádio Bandeirantes.

Em nota, a emissora anunciou a rescisão contratual do radialista Alípio Nogueira e repudiou o acontecimento. Nada foi dito pelos apresentadores ou convidados do programa que estavam no programa.

Antes de ser contratado pela Rádio Bandeirantes, Alípio trabalhou no programa “Feras do Kajuru” na Rádio Sagres.

Nota da emissora ao comentário machista

“A Rádio Bandeirantes Goiânia, por meio de seus diretores, vem a público diante dos fatos acontecidos na transmissão veiculada no programa Esporte em Debate do dia 24 de janeiro deste ano, manifestar sua indignação e repúdio em relação ao discurso proferido pelo comentarista Alípio Nogueira, integrante da equipe parceira “Feras do Esporte”. Em um país onde ⅓ das mulheres mortas decorrem pelo único fato de serem mulheres e ainda mais grave, 4 (quatro) mulheres por dia são mortas por homens que se dizem ser seus companheiros ou ex-companheiros, é injustificável e inaceitável o discurso adotado pelo comentarista de culpabilização feminina. Não é o traje que a mulher veste que determina as chances de violência de qualquer espécie contra a mesma”.

O jornalista Alípio Nogueira disse que não era certo uma colega ir trabalhar de minissaia, durante uma transmissão ao vivo em uma rádio de Goiânia, nesta segunda-feira (24). O comentário foi feito durante o programa “Esporte em Debate” (assista ao relato dele acima).

“Ela está de minissaia hoje aqui. Por isso que tem ‘nego’ que vai para Delegacia da Mulher, porque a moça vem vestida assim, o povo bate, agride. Não é o certo, mas também não é certo ela vir com esse tipo de traje aqui não”, disse o jornalista.

Após a repercussão do comentário, o jornalista pediu desculpas. Em nota, a Rádio Bandeirantes informou que a “transmissão do programa Esporte em Debate foi realizada pela Equipe Feras do Esporte, que trabalha em regime de parceria com emissora". A nota disse ainda que solicitou a “imediata rescisão contratual do jornalista”
.

A rádio manifestou ainda "repúdio e indignação" em relação ao discurso do jornalista. A emissora informou ainda que "é vedado, no respectivo contrato com o profissional, qualquer tipo de atitude preconceituosa, discriminatória ou pejorativa".


Notícias Relacionadas »
Comentários »

Se a empresa de Água continuar com serviço irregular, o que deve ser feito pelo prefeito? Deixê a sua opinião internauta

1.6%
5.5%
17.7%
75.2%