23/01/2022 às 09h32min - Atualizada em 23/01/2022 às 09h32min

Mais de 20 porcos do mato saem do Rio Araguaia e correm por ruas de distrito VEJA VÍDEO

Filhote se perdeu e se aproximou de igreja, mas depois voltou a procurar o grupo. Prefeitura disse que alguns se esconderam em casas, mas depois retomaram caminho à natureza.

Araguaia Notícia
Vanessa Martins / G1 GO 
ARAGUAIA NOTÍCIA 


Um grupo de mais de 20 porcos do mato foi visto saindo do Rio Araguaia e correndo pelo distrito de Luiz Alves, no município de São Miguel do Araguaia (assista acima). Vídeos feitos pelos moradores da cidade mostram os animais em disparada, provavelmente procurando por um local seguro e tranquilo para descansar, segundo a médica veterinária Luana Borboleta. Ninguém se machucou, segudo a prefeitura.

As imagens foram feitas na sexta-feira (21) e o fenômeno impressionou quem teve a oportunidade de ver. Muitas pessoas filmaram a cena em que o grupo nada até encontrar uma margem em que pudessem subir à terra.

Na gravação, é possível ver que um filhote chega por último e, um pouco perdido, vai em direção a uma igreja. No entnto, o local está fechado e os moradores o redirecionam para que ele possa seguir na mesma direção do grupo.

Prefeita da cidade, Azaide Martins (PP) contou que a maioria dos animais seguiu correndo até sumir de vista. Ela disse que alguns se esconderam em algumas casas do povoado, mas que logo também seguiram viagem.

“São animais selvagens que, fugindo das enchentes, procuram lugar em terra firme para se abrigarem. Saindo da água eles se evadiram para local não sabido, creio que para áreas mais secas onde encontraram abrigo”, descreveu.

A veterinária Luana Borboleta viu as gravações e contou que esses porcos são da espécie queixada – o mesmo que apareceu em um posto de combustíveis e assustou frentistas, também em Luiz Alves. Segundo ela, esses animais não costumam atacar, mas têm uma mordida muito forte que podem usar para se defender, então o melhor é não se aproximar.

Também de acordo com ela, o queixada é um animal já considerado vulnerável - ou seja, pode entrar em risco de extinção. A espécie tem perdido território para javalis, que são maiores e mais agressivos, e disputam o mesmo tipo de habitat - próximo a cursos d’água e perto de plantações.

Ainda segundo a veterinária, esses bichos têm habitos diurnos, são onívaros e vivem em grupos de média de 50 animais, mas podem chegar a centenas.

CLIQUE AQUI  e entre no grupo de whatsApp do ARAGUAIA NOTÍCIA e receba informações em tempo real

CLIQUE AQUI e entre no grupo do telegram do ARAGUAIA NOTÍCIA e receba informações em tempo real
 
Notícias Relacionadas »
Comentários »

Se a empresa de Água continuar com serviço irregular, o que deve ser feito pelo prefeito? Deixê a sua opinião internauta

1.6%
5.5%
17.7%
75.2%