Araguaia Notícia  Publicidade 1200x90
Araguaia Notícia  Publicidade 728x90
14/12/2021 às 07h08min - Atualizada em 14/12/2021 às 07h08min

Diretor da Sema entra em polêmica sobre vereadores de Barra do Garças que criaram 13º salário e aumentaram Verba Indenizatória

O assunto está bombando na rede social com muita gente contrária aos gastos anunciados pelos nobres edis

Araguaia Notícia com informações do Semana 7 

Uma calorosa discussão acerca do aumento da Verba Indenizatória e instauração do 13º salário e férias para os vereadores de Barra do Garças teve como principal agente o diretor da Unidade Desconcentrada da Secretaria de Estado de Meio Ambiente (Sema-MT) da cidade, Moacir Couto.

Convidado a participar do debate pelo autor da publicação, o conhecido empresário Jesus do bar Quatro Crescente, ao qual também perguntou se o diretor poderia falar o valor de uma diária de um servidor da Sema, Couto também expôs seu salário, o qual é de conhecimento público através do Portal da Transparência de Mato Grosso. 

"Meu salário é R$ 5 mil e recebo R$ 4.083,88 líquido. A diária do servidor da Sema e demais Servidores do Estado é R$ 250,00 (dentro do Estado). Esse valor começou a vigorar este ano. Era, salve engano, R$ 180,00", revelou.

CLIQUE AQUI  e entre no grupo de whatsApp do ARAGUAIA NOTÍCIA e receba informações em tempo real

CLIQUE AQUI e entre no grupo do telegram do ARAGUAIA NOTÍCIA e receba informações em tempo real
 
O diretor da Sema também lembrou que sua unidade é responsável por 18 município da região.

Suas declarações contrapõem o desejo dos parlamentares barra-garcenses de aumentarem de R$ 4,8 mil para mais de R$ 6 mil sua verba indenizatória, ultrapassando o valor bruto de R$ 14 mil, uma vez que, ao contrário do diretor do órgão de fiscalização ambiental do Estado, os vereadores são "obrigados" a estarem no trabalho apenas em dia de sessão, o que costuma acontecer uma vez por semana, na segunda-feira.

Na mesma publicação, a qual conta com 51 comentários, demais cidadãos também reconhecem que até entendem a Câmara estar com "dinheiro sobrando", entretanto, por todo o contexto em que a sociedade brasileira está inserida, com alto níveis de desemprego, fome em alta, consideram este aumento insensível por parte dos representantes do povo.

Araguaia Notícia  Publicidade 790x90


Entre no grupo do Araguaia Notícia no WhatsApp e receba notícias em tempo real (CLIQUE AQUI)
Notícias Relacionadas »
Comentários »