11/11/2021 às 15h46min - Atualizada em 11/11/2021 às 15h46min

Polícia Civil realiza escavações em busca do corpo de jovem desaparecido em Barra do Garças há mais de 3 anos

Juliano Monteiro sumiu no mês de junho de 2018 e a polícia recebeu informação de que ele teria sido assassinado e o corpo teria sido enterrado no quintal de uma residência. Com mandado judicial, uma escavação foi realizada na quarta-feira mas não foi encontrado o corpo e sim uma arma e munições no local

Araguaia Notícia
Foto: Policia Civil Regional de Barra do Garças
A Polícia Civil, através da 1ª DP de Barra do Garças-MT, cumpriu na quarta-feira (10/11) um mandado de busca e apreensão numa residência do município na tentativa de localizar o corpo de um jovem desaparecido há mais de três anos município. Juliano Monteiro sumiu no mês de junho de 2018 e a polícia recebeu uma informação que ele teria sido assassinado e corpo dele poderia estar enterrado na casa em questão.

No local, os policiais encontraram um revólver calibre 22 e 29 munições. Juliano teria sido vítima de um crime por acertos de drogas. As diligências de campo iniciaram nas primeiras horas da manhã, se estendendo até o final do dia e findando na noite, com os registros cartorários.

A ação policial contou com apoio do Corpo de Bombeiros Militar. Os valorosos bombeiros, de forma técnica especializada, empregaram cães de busca em suas ações. No local, foram realizadas escavações com objetivo de localizar restos mortais de pessoa desaparecida desde o dia 19/06/2018, dia que foi visto pela última vez na cidade barra-garcense. 

Os restos mortais não foram localizados no local das buscas, porém a ação policial restou extremamente produtiva e houve avanço nas investigações, eis que durante busca em residência localizada na propriedade, dois investigados foram presos em flagrante pelos crimes de posse ilegal de arma de fogo e posse de drogas para consumo.

Os Policiais localizaram um revólver calibre 22, 29 munições intactas do mesmo calibre e uma porção de maconha.

As investigações continuam, as quais apontam para o crime de homicídio praticado por vingança relacionada à venda de drogas. A vítima teria subtraido droga de outra pessoa, o que pode ter dado ensejo ao desejo de vingança, depois concretizado.

Para o desfecho da diligência em questão houve o apoio por meio de compartilhamento de informações do Núcleo de Inteligência, 2ª Delegacia de Polícia, Central de Flagrantes e Ministério Público de Barra do Garças.

Os policiais localizaram um revólver calibre 22, 29 munições intactas do mesmo calibre e uma porção de maconha.

As investigações continuam, as quais apontam para o crime de homicídio praticado por vingança relacionada à venda de drogas. A vítima teria subtraido droga de outra pessoa, o que pode ter dado ensejo ao desejo de vingança, depois concretizado.

Para o desfecho da diligência em questão houve o apoio por meio de compartilhamento de informações do Núcleo de Inteligência, 2ª Delegacia de Polícia, Central de Flagrantes e Ministério Público de Barra do Garças.

CLIQUE AQUI E PARTICIPE DO GRUPO ARAGUAIA NOTÍCIA PRA RECEBER INFORMAÇÕES EM TEMPO REAL

Entenda o caso:

No mês de junho de 2018, foi realizado registro do desaparecimento de Juliano Monteiro. Ele era morador de Barra do Garças e foi visto pela última vez no dia 19/06/2018.

A equipe de investigação da 1ª Delegacia de Polícia Civil de Barra do Garças, em julho de 2018 recebeu informação de que o carro do desaparecido, estaria em uma área indigena no município de Barra do Garças, região de São Marcos.

Há época, iniciaram-se tratativas com o objetivo de que se realizassem diligências em terras indígenas. Em 24/07/2018, a equipe da 1ª DP localizou, com o apoio de indígenas, o veículo do desaparecido e naquele local realizou incursões na mata, por meio de uso de técnicas de patrulhamento rural voltadas para a investigação policial, no entanto o desaparecido não foi localizado, mas houve avanço na investigação que continuaram de forma incessante.

A investigação é conduzida pela 1ª Delegacia de Polícia Civil de Barra do Garças, que é coordenada pelos delegados, Adriano Marcos Alencar e Pablo Borges Rigo, que seguindo as diretrizes do delegado Regional de Barra do Garças, Wilyney Santana Borges. 
 

CLIQUE AQUI E LEIA DA ÉPOCA: Homem sai de carro e desaparece em Barra do Garças há uma semana



 
Notícias Relacionadas »
Comentários »