04/03/2021 às 11h47min - Atualizada em 04/03/2021 às 11h47min

Nova Xavantina comemora 41 anos com ações do governo Mauro Mendes

Araguaia Notícia


Nova Xavantina, cidade no Vale do Araguaia com 20.944 habitantes e distante 660 quilômetros de Cuiabá, comemora 41 anos de emancipação administrativa na quarta-feira (03.03), com ações do Governo do Estado em infraestrutura, educação e agricultura familiar. 

A cidade foi beneficiada com a conclusão da pavimentação de 51,7 quilômetros da MT-110, entre Novo São Joaquim e Campinápolis, interligando os dois municípios à BR-158, que corta o território nova-xavantino. Foram investidos R$ 47,2 milhões, por meio da Secretaria de Estadode Infraestrutura e Logística (Sinfra-MT).     

Convênio entre Governo do Estado e prefeitura possibilitou as obras (já iniciadas) de restruturação do aeródromo municipal. Estão sendo pavimentadas as pistas de pouso e decolagem, de rolamento e o pátio de estacionamento de aeronaves. O Governo do Estado está investindo R$ 1,1 milhão, com contrapartida municipal de R$ 189 mil.       
 
Também por meio de convênio com a Secretaria de Estado de Educação, foi reformada a Escola Estadual Coronel Vanique, no bairro Barro Vermelho. Foi reparada a parte elétrica, reconstruída a cozinha, construídos novos vestiários, melhorados a calçada e o piso, agora com acessibilidade, e pintura geral. A quadra poliesportiva foi coberta com estrutura metálica e o piso trocado. Os investimentos chegaram a R$ 1,48 milhão.
 
Agricultura familiar

Por meio da Secretaria de Estado de Agricultura Familiar, Nova Xavantina recebeu, em janeiro, dois resfriadores de leite com capacidade de até mil litros. Os equipamentos, distribuídos a 67 municípios mato-grossenses e adquiridos com recursos de emendas parlamentares, serão usados por cooperativas e associações.

Saúde e repasses

A Secretaria de Estado de Saúde repassou ao município 1.825 testes rápidos para detecção do coronavírus e medicamentos para combatê-lo, num total de 78.329 comprimidos, entre azitromicina (9.618), ivermectina (7.795) e dipirona (60.916), também distribuído em gotas, com 1.496 frascos.

Entre 2020 e 2021, o Governo do Estado repassou R$ 20,85 milhões aos cofres municipais em ICMS, IPVA e Fethab, além de R$ 4,03 milhões em assistência social, transporte escolar, convênios na área de saúde e emendas parlamentares, entre 2019 e 2020.

Economia

Com exceção do setor de serviços, que, com R$ 221,47 milhões, responde por 34% do PIB total de R$ 648,3 milhões registrado em 2018, a participação dos demais setores (administração pública, R$ 123,73 milhões; agropecuária, R$ 122,85 milhões; e indústria, R$ 118,7 milhões) é bem próxima uma da outra. O PIB per capita é de 30.536,76.

Com um frigorífico, um laticínio e uma distribuidora de insumos, Nova Xavantina registrou em 2019, segundo o IBGE, um rebanho bovino com 373 mil cabeças, das quais 10.331 vacas ordenhadas, com uma produção de 9,66 milhões de litros de leite.
 
Registra ainda rebanhos galináceo (67,26 mil cabeças, das quais 30,26 mil galinhas, com uma produção de 158 mil dúzias de ovos), suíno (10,69 mil), equino (4,49 mil) e ovino (2,666 mil), além 29,54 toneladas peixes produzidos em cativeiro.

Soja (195 mil toneladas), milho (70,8 mil) e algodão (10 mil) lideram a produção agrícola, composta ainda por banana (100 toneladas), borracha (1,17 mil), cana-de-açúcar (1,02 mil), feijão (1 mil) e mandioca (2,25 mil), além de coco-da-baía (200 mil frutos).

História

Resultado da Expedição Roncador, em abril 1944 foi lançada a pedra fundamental do assentamento de Xavantina, na margem direita do rio das Mortes, uma referência ao povo xavante. No mês seguinte, o então presidente Getúlio Vargas visitaria a povoação em companhia do cuiabano general Eurico Gaspar Dutra, que governaria o país dois anos depois. Mas, o projeto não evoluiu.

Duas décadas depois, em dezembro de 1963, o antigo assentamento se transformou em distrito, porém com nome de Ministro João Alberto, enquanto, em 1976, é criado na outra margem do rio o distrito de Nova Brasília. Na prática, formaram uma só comunidade, que resultou no município de Nova Xavantina, criado pela Lei Estadual 4176, de 3 de março de 1980, resgatando uma das primeiras denominações.

Desmembrado de Barra do Garças, Nova Xavantina teve como distrito o atual município de Campinápolis.

Fonte: Jairo Sant'Ana / Secom-MT

Notícias Relacionadas »
Comentários »

Com UTIs lotadas, Barra do Garças deve ou não aderir lockdown? 3 pacientes aguardam vagas

74.3%
24.3%
1.4%