21/12/2020 às 18h40min - Atualizada em 21/12/2020 às 18h40min

Pela primeira vez na história da UFMT, técnico é eleito pró-reitor de campus em Barra do Garças

Rodrigo Ferreira foi eleito para dirigir o campus do Araguaia nos próximos 4 anos. Ele alcançou um feito inédito de um técnico-administativo comandar um dos campus da UFMT no estado, a partir do ano que vem



A Universidade Federal de Mato Grosso (UFMT) divulgou no dia 16/12 o resultado da eleição para pró-reitor dos campus da instituição federal de ensino no Estado. O processo foi realizado nos polos de Sinop, Araguaia e Várzea Grande por médio de voto direto. 

E pela primeira vez na história da UFMT, um técnico-administrativo é eleito democraticamente para ocupar o cargo de pró-reitor de um campus da instituição, o campus do Araguaia com sede em Barra do Garças teve a eleição do técnico Rodrigo Ferreira de Azevedo.

Em Sinop ficou Fábio Lourenço e Ilce de Oliveira Campos, na região metropolitana da capital, Várzea Grande. Os novos mandatários comentaram a eleição e destacaram a importância da manutenção da autonomia universitária e a defesa da democracia dentro do ambiente acadêmico. 

“Particularmente, acredito que a consulta à comunidade acadêmica auxilia a escolha dos gestores da Instituição, uma vez que proporciona ao gestor máximo a possibilidade de indicar um nome que tem representatividade e o apoio da comunidade local", disse o professor Fábio Lourenço. 

Enquanto assumem a responsabilidade de gerir a estrutura administrativa das universidades em meio à pandemia, os representantes comentam sobre como pretendem desempenhar as funções e atribuições de suas gestões.

No campus do Araguaia, Rodrigo comentou o objetivo de atingir a missão proposta pelo polo. “De forma democrática e através de ações por resultados. Buscando sempre unir nossa comunidade acadêmica, convidando pessoas capacitadas para compor a equipe de Gestão, visando chegar ao objetivo de Consolidar o Campus Universitário do Araguaia”

Devido às especificidades apresentadas por cada pólo universitário, cada gestão deve enfrentar situações distintas e, para isso, cada pró-reitor deve estar preparado para assumir a responsabilidade de desenvolver ambientes propícios para a resolução destes.

Em Várzea Grande, o desafio reside na transferência das instalações para o novo polo universitário. “O que a gente precisa de imediato é viabilizar essa mudança do campus novo para depois a gente ver outros problemas. Mas uma coisa que pode ser feita ainda na condição que a gente está, é melhorar os índices de formandos, ou seja, melhorar o número de egressos que a gente tem”, pontua Ilce.

Fonte: Araguaia Notícia + Assessoria

Nenhuma descrição disponível.

Nenhuma descrição disponível.

Notícias Relacionadas »
Comentários »

Com UTIs lotadas, Barra do Garças deve ou não aderir lockdown? 3 pacientes aguardam vagas

75.0%
23.7%
1.3%