11/08/2020 às 12h38min - Atualizada em 11/08/2020 às 12h38min

Ex acusa vereador de agressão e ameaça na disputa por filho de 8 anos

Ambos apresentam suas versões sobre pendenga que envolve a guarda de um menino de 8 anos de idade

Araguaia Notícia
Vereador explica que a guarda legal do filho após denúncia de maus tratos a família da genitora


No domingo, 09/08, a Polícia Militar registrou uma ocorrência de ameaça e de uma suposta agressão que ocorreram na cidade de São José do Xingu-MT contra a moradora Elizangela Pereira Nunes, de 35 anos. Foi ela quem procurou a PM e registrou a ocorrência acusando o ex-companheiro Emival Gomes da Silva, de 42 anos, que é vereador na cidade de Pium-TO. A ocorrência seria um desdobramento de um litigio entre os dois pela guarda do filho que momentaneamente está com o pai.

De acordo com o boletim da Polícia Militar que foi enviado ao site Araguaia Notícia, Elizangela conta que estava com o filho de 8 anos desde o dia 31 de julho e não podia devolvê-lo ao pai porque estaria cumprindo uma determinação de quarentena da família por causa de uma suspeita de Covid em São José do Xingu.

Porém no domingo, dia 09/08, Eiva esteve em São José do Xingu e pegou a criança causando um atrito com Elizangela. Ela diz que quando ficou sabendo que ele pegou a criança entrou no carro do ex-companheiro para tentar impedi-lo e andou dentro do veículo por 5 quilômetros.

A mulher diz que foi ameaçada e agredida pelo ex-companheiro nesse intervalo e que decidiu pular do carro porque temia que pudesse sofrer algo pior. Na versão da Elizangela ao site Araguaia Notícia, ela diz que o filho não quer mais ficar com o pai e questiona a decisão da justiça que lhe tirou a guarda no passado.

A mulher conta que Emival já fez isso no passado de pegar o filho na marra e voltou a fazer isso novamente no final de semana.

Por telefone, a reportagem do Araguaia Notícia conseguiu falar com o vereador de Pium, Emival. Ele explica que tem legalmente a guarda do filho e que a mãe já teria que ter o devolvido no dia 31/7 e por isso decidiu vir busca-lo. Ele explica que ao chegar em Tocantins já fez exame de Covid e verificou que o filho não tem e que está bem.

O vereador pondera que ganhou a guarda do filho durante processo que apura uma denúncia de que o menino teria sofrido uma tentativa de abuso quando estava com a família da genitora.

Elizangela nega esse abuso e diz que essa denúncia teria sido forjada contra ela. A moradora de São José do Xingu disse que vai procurar os seus direitos na justiça e que entende que, mais uma vez, a justiça tocantinense estaria beneficiando ao e que é vereador.

O vereador pediu a comunidade que tiver dúvida sobre as condições do filho que entre em contato com o Conselho Tutelar de Pium-TO. A reportagem do Araguaia Notícia conversou com uma conselheira que se ateve a comentar que o menino está bem e não está sofrendo maus tratos.
 
Notícias Relacionadas »
Comentários »

Se a empresa de Água continuar com serviço irregular, o que deve ser feito pelo prefeito? Deixê a sua opinião internauta

1.3%
5.3%
18.3%
75.1%