20/05/2020 às 14h48min - Atualizada em 20/05/2020 às 14h48min

Você já ouviu falar em refinanciamento imobiliário?

ARAGUAIA NOTÍCIA
Mais de 63 milhões de pessoas estão endividadas no Brasil e com a pandemia de coronavírus esse número deve aumentar consideravelmente nos próximos meses. Com isso, é importante procurar maneiras de pagar as dívidas e manter as finanças sob controle.

E fazer um refinanciamento imobiliário é uma excelente modalidade de empréstimo com juros menores e menos burocrática do que modalidades como o empréstimo pessoal. Além de pensar em soluções como a  portabilidade de investimentos para diminuir as chances de perdas, o consumidor pode aproveitar para conseguir crédito através do refinanciamento.

O refinanciamento imobiliário é uma boa opção para lhe ajudar a quitar suas dívidas ou encurtar o caminho para a realização de sonhos. Aqui, você vai entender melhor como essa modalidade funciona e quais são as suas principais vantagens.

O que é o refinanciamento imobiliário?

O refinanciamento imobiliário é uma opção de crédito com garantia de imóvel feito com um banco ou uma financeira. Assim, o consumidor que tem uma casa quitada em seu nome pode dar o imóvel como garantia do contrato de empréstimo. Assim, o imóvel é avaliado, valor máximo de crédito é estipulado pelo banco e depositado para o cliente, caso ele aceite.

Os principais fatores que tornam o refinanciamento imobiliário atrativo são as taxas menores de juros e os altos valores de crédito que podem ser liberados na operação. Com um imóvel de garantia, o banco diminui os riscos de inadimplência e oferece juros mais baixos do que em outros tipos de empréstimos como o empréstimo pessoal.

Geralmente, os bancos e financeiras costumam liberar até 60% do valor do imóvel dado como garantia para o cliente. Assim, o cliente pode conseguir um bom valor com pouca burocracia. Se você tem um imóvel avaliado em R$ 200 mil, por exemplo, você pode conseguir até R$ 120 mil de crédito.

Os prazos de pagamento variam entre dois e 20 anos, o que também torna a dívida pagável. Por outro lado, é importante salientar que o seu imóvel ficará atrelado ao banco até que a dívida seja quitada. Dessa forma, ao atrasar o pagamento por alguns meses, você corre o risco de seu imóvel ir a leilão.

Quando fazer um refinanciamento imobiliário é vantajoso?

O refinanciamento imobiliário tem características atrativas em relação a outros tipos de empréstimos. Porém, como toda operação desse tipo ele possui seus riscos, neste caso o maior deles é a perda do imóvel dado como garantia. Assim, é preciso pensar bastante se esse tipo de empréstimo compensa para você.

Listamos algumas situações abaixo para lhe ajudar a entender quando o refinanciamento imobiliário pode ser realmente vantajoso, confira:

Quitação de dívidas

O refinanciamento imobiliário pode ser bastante vantajoso para quitar dívidas atrasadas que restringem seu poder de crédito no mercado.  Com menos burocracia e dependendo do valor de avaliação do seu imóvel, você pode conseguir crédito suficiente para se livrar de dívidas mais pesadas.

Faça simulações para ter uma ideia do valor total de suas dívidas e do valor de crédito possível com o refinanciamento imobiliário. Você também deve estar atento ao seu orçamento, para garantir que as parcelas, prazo e taxas de juros do empréstimo caibam no seu bolso, evitando que você possa perder o seu imóvel no futuro.

Troca de dívida mais cara por uma mais barata

Esse tipo de empréstimo também pode ser uma excelente opção para pagar empréstimos com juros maiores e condições mais complicadas de pagamento. Se você está tendo dificuldade para pagar um empréstimo pessoal, por exemplo, você pode recorrer ao refinanciamento imobiliário para quitá-lo, adquirindo uma dívida mais barata e com condições melhores.

Assim, você consegue trocar um empréstimo com parcelas e juros maiores, que ficam impagáveis com o passar do tempo, o que aumenta o risco de inadimplência pelo refinanciamento que possui parcelas com juros menores, prazos longos de pagamento e tendem a se encaixar melhor no seu orçamento.

Realização de investimentos e desejos pessoais

Quem está precisando de dinheiro para investir em um novo negócio ou comprar uma casa ou carro melhor, entre outros objetivos pessoais, pode ter no refinanciamento imobiliário uma boa opção para conquistar os objetivos mais rápido.

Isso porque você não precisará vender um bem para conquistar novos objetivos. Se você tem uma renda que não lhe permite alcançar seus maiores sonhos no curto prazo, você pode recorrer ao financiamento. Assim, você adquire uma dívida pagável e consegue o crédito para que seus sonhos se transformem em realidade.

Apesar das vantagens, o refinanciamento imobiliário pode ser perigoso, por isso é fundamental pensar em todos os fatores antes de fazer um. Você deve se certificar que o valor de crédito é suficiente para realizar o que você precisa e se as parcelas do financiamento e o CET (Custo Efetivo Total) da operação se encaixam no seu orçamento.

Assim, você não corre risco de perder o seu imóvel e pode garantir que seus sonhos se realizem ou que suas dívidas sumam com maior facilidade.
Notícias Relacionadas »
Comentários »