05/05/2020 às 20h17min - Atualizada em 05/05/2020 às 20h17min

Família avisa que vai processar Estado por vazamento de fotos de ator que suicidou

Em tom melancólico, Flávio Migliaccio se despediu da vida e disse que teve "a impressão que foram 85 anos jogados fora num país como este e com esse tipo de gente

Isto É / Revista Forum
ARAGUAIA NOTÍCIA
A família de Flávio Migliaccio, que foi encontrado morto na segunda-feira (4), deixando uma carta de suicídio, decidiu processar o estado do Rio de Janeiro por ter vazado fotos do corpo do ator. As informações foram divulgadas pelo Notícias da TV.

Marcelo Migliaccio, filho de Flávio, já entrou em contato com o advogado Sylvio Guerra para cuidar do caso. A defesa confirmou a ação em contato com o Notícias da TV. “Foi uma violência, um desrespeito. Estarei tomando todas as medidas judiciais cabíveis”, afirmou.

Guerra disse ainda que a ação será contra dois agentes do Estado, dois policiais militares, que foram os responsáveis pelo registro do corpo de Flávio Migliaccio: “Divulgaram foto do meu cliente em condições que se encontrava dentro de seu quarto após suicidar-se”.



“Esses policiais carregam a bandeira do Estado em suas fardas. Além de vilipêndio de cadáver, elencado no Código Penal, buscaremos em face do Estado, danos causados pela absurda, abusiva e mórbida divulgação da foto de meu cliente já falecido, violando sua imagem, o luto da família, amigos e fãs”, completou.

O registro teria sido feito dentro da propriedade privada, sem autorização da família e divulgada nas redes sociais. “O filho de Flávio, Marcelo Migliaccio, já se manifestou no sentido de doar a indenização, caso seja reconhecida pela Justiça”, finalizou.

Flávio Migliaccio estava com 85 anos e cometeu suicídio, deixando um carta. O ator nasceu em São Paulo e começou a carreira no meio artístico no teatro. No total, foram 46 produções pela Globo, entre novelas, minisséries, séries, infantis e humorísticos.

Não deu certo, diz em carta de despedida 

O ator tornou-se conhecido pelos personagens “Tio Maneco” dos filmes Aventuras com Tio Maneco e Maneco, O Super Tio, e “Xerife” da novela O Primeiro Amor e do seriado infantil Shazan, Xerife & Cia. Ele também interpretou o árabe “Seu Chalita” em “Tapas e Beijos”.

Migliaccio teve grande participação em várias fases do cinema nacional, começando pelo período do Cinema Novo, quando atuou em obras inesquecíveis como “A Hora e a vez de Augusto Matraga”, filme de Roberto Santos baseado no conto de Guimarães Rosa que faz parte do livro “Sagarana”; “Terra em Transe”, o clássico e Gláuber Rocha.

Mais recentemente, atuou também nos dois “Boleiros”, de Ugo Georgetti. Flávio Migliaccio.

A última participação do ator na TV foi em 2019 na novela “Órfãos da terra”, no papel de Mamede Aud. Ele também participou do filme “Hebe”, sobre a apresentadora Hebe Camargo, ao lado de Andrea Beltrão.

“Me desculpem, mas não deu mais. A velhice neste país é (…) como tudo aqui. A humanidade não deu certo”, escreve o ator no texto, que circula nas redes sociais e foi confirmado como autêntico por um policial à Fórum.

Na carta, o ator diz ainda que teve “a impressão que foram 85 anos jogados fora num país como este e com esse tipo de gente que acabei encontrando”.

“Cuidem das crianças de hoje”, finaliza Migliaccio na carta.

Prevenção e sinais de alerta

O suicídio é um fenômeno complexo, multifacetado e de múltiplas determinações, que pode afetar indivíduos de diferentes origens, classes sociais, idades, orientações sexuais e identidades de gênero. Mas o suicídio pode ser prevenido! Saber reconhecer os sinais de alerta em si mesmo ou em alguém próximo a você pode ser o primeiro e mais importante passo. Por isso, fique atento(a) se a pessoa demonstra comportamento suicida e procure ajudá-la.

Onde buscar ajuda?

Centro de Valorização da Vida – CVV

O CVV – Centro de Valorização da Vida realiza apoio emocional e prevenção do suicídio, atendendo voluntária e gratuitamente todas as pessoas que querem e precisam conversar, sob total sigilo, por telefone, email, chat e voip 24 horas todos os dias.

A ligação para o CVV em parceria com o SUS, por meio do número 188, são gratuitas a partir de qualquer linha telefônica fixa ou celular.

Também é possível acessar www.cvv.org.br para chat, Skype, e-mail e mais informações sobre ligação gratuita.

Também é possível utilizar o atendimento por chat e e-mail disponível nos ícones abaixo.
Notícias Relacionadas »
Comentários »