15/03/2020 às 22h03min - Atualizada em 15/03/2020 às 22h03min

Trajetória do enfermeiro Léo é reconhecida em Mato Grosso e merece homenagem em Barra do Garças

Espera-se também uma homenagem do Poder Legislativo barra-garcense ao enfermeiro que faleceu em 2015

Notícia dos Municípios
ARAGUAIA NOTÍCIA
Escrito a duas mãos, este artigo relembra e homenageia a trajetória de Leonídio Borges Leal, que completaria 73 anos de idade no último dia 20 de Fevereiro. Graduado em Enfermagem pela UFMT em 1980, além da carreira profícua foi grande incentivador e praticante das boas ações em prol daqueles que mais precisavam, muitas vezes abrindo mão de seu próprio sustento para auxiliar a quem necessitasse. Nos anos 70, 80 e 90 do século passado, sua residência em Cuiabá serviu de moradia para dezenas de estudantes da região do Araguaia, em especial barra-garcense e aragarcense que por aqui fizeram faculdade, ficando sua casa conhecida como “República do Léo”

Iniciou as atividades em Cuiabá, trabalhando por anos no Hospital Geral e no Pronto Socorro Municipal. Posteriormente, retornou para Barra do Garças, onde atuou por muitos anos na Prefeitura Municipal e na FUNAI, tornando-se referência em atendimento à saúde indígena na região. Foi o maior fomentador da implantação da Subseção local do Conselho Regional de Enfermagem de Mato Grosso (COREN-MT). Até então, os profissionais da região precisavam se deslocar até Cuiabá para acessar a autarquia, além das dificuldades de fiscalização do exercício profissional no vale do Araguaia. Na ocasião, por amor à profissão de Enfermeiro, cedeu gratuitamente um imóvel seu para que fosse instalada a Subseção do COREN-MT.

Como pioneiro da profissão na região, atuou ativamente na busca da melhoria da qualidade nos serviços públicos de saúde. Em pouco tempo, passou a ser reconhecido pela população por prestar atendimento acolhedor e humanizado, tendo a empatia como seu princípio norteador. O atendimento que prestava ultrapassava as paredes do consultório, pois além de assistência, oferecia cuidados de ordem social. Buscava resolver problemas e sempre se colocava à disposição das pessoas, seja para arrecadar alimentos, materiais para construção, orientações ou encaminhamentos para tratamentos de saúde fora dos domicílios, até mesmo problemas familiares de seus assistidos. Todas essas e muitas outras ações deixaram inúmeros testemunhos de cidadãos que vivenciaram e que, em algum momento, precisaram do auxílio do “Enfermeiro Léo”.

Iniciado na Maçonaria no Grande Oriente do Brasil, foi participante ativo nas atividades de cunho social e filantrópico promovidas pela instituição. Recebeu homenagens de Escolas de Enfermagem, da Secretaria Municipal de Saúde e de outras entidades, que souberam reconhecer a luta do “Enfermeiro Léo”, como popularmente era conhecido, por buscar melhorias para saúde pública, em particular da população indígena da região.

Espera-se que, em reconhecimento à memória de Leonídio Borges Leal, o Poder Legislativo Municipal de Barra do Garças outorgue uma merecida homenagem ao grande Servidor da Pátria e da Humanidade, por exemplo, eternizando seu nome em algum logradouro, órgão ou estabelecimento ligado à saúde pública no município. Desse modo, a história justa e perfeita do “Enfermeiro Léo” poderá ficar registrada para servir de exemplo às futuras gerações.
Notícias Relacionadas »
Comentários »