29/12/2017 às 07h13min - Atualizada em 29/12/2017 às 07h13min

Mulher que xingou a filha do ator Bruno Gagliasso, protagoniza nova polêmica ao queimar a Bíblia

Em vídeo, Day McCarthy diz que responde quem fala que ela não é filha de Deus e xinga religiosos

Estado de Minas


Pouco mais de um mês após as ofensas racistas contra Titi, filha dos atores Bruno Gagliasso e Giovanna Ewbank, a brasileira Day McCarthy voltou a ganhar destaque nas redes sociais por atitudes controversas. A polêmica, dessa vez, envolve crenças religiosas. Em um vídeo publicado na internet, a mulher queima a Bíblia e critica evangélicos, sendo acusada de intolerância religiosa.
 
"Um salmo para os crentes que falaram que eu não sou filha de Deus, que eu sou uma pessoa do demônio. Vou ler um salmo para vocês", diz ela no início do vídeo. Em seguida, após ler trecho do Salmo 91, rasga e queima o livro tido como sagrado. "Crente merda, crente lixo, queima no inferno suas pestes, capeta", encerra. Day McCarthy é conhecida por ofender famosos, mas ganhou notoriedade em todo o país ao, no fim de novembro, chamar Titi de "macaca, com cabelo de pico de palha e nariz de preto horrível". 
 
Na ocasião, Bruno Gagliaso registrou Boletim de Ocorrência denunciando a brasileira, que mora no Canadá. McCarthy deve responder à Justiça por três crimes: injúria racial, difamação e injúria. A Polícia Civil do Rio de Janeiro abriu um inquérito para investigar o caso. Ela também afirmou que possuía um vídeo de Anitta usando drogas e ameaçou publicá-lo, mas foi desmentida pela cantora e não chegou a compartilhar nada. 
 
Assista ao vídeo: 
Notícias Relacionadas »
Comentários »