07/07/2017 às 06h59min - Atualizada em 07/07/2017 às 06h59min

Festrilha se consagra como o maior evento Cultural de MT

Assessoria
Mayke Toscano/GCOM
Conta a história, que Assum Preto ia se casar com Asa Branca, que partiu para bem longe da miséria do Sertão. Buscando acalentar a tristeza de Assum, sua irmã Beija-Flor lhe contou que há muitos anos, um pássaro amargurado por não ter seu amor correspondido, lançou uma maldição, de que cantaria para nunca mais chover no Sertão. Conhecendo a razão da seca, Assum iniciou uma jornada em busca do pássaro, na esperança de tocar seu coração e reverter a seca do Sertão.       

A busca pelo fim da seca e a conquista do amor de Asa Branca, foi o enredo de uma das mais belas dramatizações encenadas pela Junina “Abalantes do Sertão” durante a final do Festival de Quadrilhas do Araguaia 2017. A desenvoltura do grupo em romantizar o drama vivido por sertanejos do nordeste, fadados ao sofrimento em uma das regiões mais castigadas pela seca no Brasil, encantou a população que prestigiou as apresentações em General Carneiro. O resultado não poderia ser outro: “Abalantes do Sertão”de Barra do Garças sagrou-se campeão do Festrilha levando para casa o prêmio no valor de R$ 19 mil, os troféus de melhor casal de noivos, melhor rei e rainha, e uma vaga para o Concurso Nacional de Quadrilhas Juninas, nos dias 22 e 23 de julho, em Palmas, no Tocantins. 

Localizado 450km à leste de Cuiabá, General se transformou na Capital do Movimento Quadrilheiro 2017, recebendo uma das mais inusitadas finais do tradicional Festival de Quadrilhas. Foram 15 juninas finalistas, classificadas nas etapas regionais realizadas em Rondonópolis, Araguaiana, Bom Jesus do Araguaia e Porto Alegre do Norte. No total, 25 grupos percorreram o Araguaia em busca do primeiro lugar.

O inusitado ficou por conta do destino, que fez do “Brilho Junino” vice-campeão, consagrando duplamente Barra do Garças como berço da criação junina. Além de faturar o cheque de R$ 14 mil, o grupo também garantiu por empate técnico, o primeiro lugar como o melhor casal de noivos, melhor marcador, e segundo melhor rei e rainha.     

A Junina “Os de Fora” de Tangará da Serra faturou o 3º lugar levando R$ 9 mil. Os quadrilheiros do “Coração Caipira” de Porto Alegre do Norte garantiram a 4ª colocação com R$ 5 mil; e o grupo “Balancê do Cerrado”de Nova Xavantina assegurou o 5º lugar na classificação geral, levando para casa R$ 2 mil. 

Também concorreram em General Carneiro, as Juninas: ‘Caipiras Unidos’, ‘Pavio de Candieiro’ e ‘Império Junino’, de Rondonópolis; ‘Flor do Mamulengo’ de General Carneiro; ‘Os Matutos do Xingu’ de Santa Cruz do Xingu; ‘Beija Flor’ de Confresa, ‘Flor do Sertão’ de Porto Alegre do Norte; ‘Bonjarraiá’ de Bom Jesus do Araguaia; ‘Amor Caipira’ de Alto Boa Vista; e ‘Lumiar da Paixão’ de Ribeirão Cascalheira. Apesar de classificado, o grupo ‘Explosão Caipira’ de São Félix do Araguaia, não pôde comparecer ao evento.    

O Festival de Quadrilhas do Araguaia 2017 recebeu quase meio milhão de reais, entre emenda parlamentar destinada pelo deputado Estadual Baiano Filho (PSDB) e recurso também garantido pelo parlamentar junto a Secretaria de Estado de Cultura (SEC). A realização coube a Prefeitura de General Carneiro com apoio técnico da Federação Mato-grossense de Quadrilhas (FMTQ).

COMPROMISSO - Ao longo de 15 anos, Baiano tem sido o principal articulista do Movimento Quadrilheiro do Araguaia. A tradição teve início em Serra Nova Dourada no ano de 2000. A partir de então, nos oito anos seguintes o circuito adquiriu força e visibilidade na região, conquistando adeptos e a credibilidade do poder público que passou a incentivar a formação de grupos e a expansão do evento.

Em 2009, sob uma nova conjuntura política, Serra Nova deixou de realizar as competições. Temerosos com a possibilidade do fim da tradição, os grupos recorreram ao apoio de Baiano Filho, que já incentivava o circuito desde 2003, enquanto secretário de Estado de Esportes e Lazer (SEEL). A partir de então, Baiano abraçou definitivamente o projeto assumindo anualmente a responsabilidade pela viabilização financeira do evento e apoio aos municípios para a logística da festa. Em 2011, estimulados por Baiano, o evento conquistou a adesão do Governo do Estado e da Assembleia Legislativa. A meta é garantir que a tradição mantida pelos Quadrilheiros do Araguaia se torne referência entre os estados do norte e nordeste, exemplos nacionais de incentivo e preservação à cultura popular.
Notícias Relacionadas »
Comentários »

Se a empresa de Água continuar com serviço irregular, o que deve ser feito pelo prefeito? Deixê a sua opinião internauta

1.6%
5.4%
17.7%
75.2%