06/06/2012 às 12h12min - Atualizada em 06/06/2012 às 12h12min

Professores de Barra do Garças realizam panfletagem sobre greve da UFMT

Olhar Direto
Ronaldo Couto

Os professores do campus da Universidade Federal de Mato Grosso (UFMT) de Barra do Garças participaram nesta terça-feira (05) de uma panfletagem sobre a greve que já atinge 48 instituições de ensino superior em todo o país. Já é a maior greve dos últimos anos.

O movimento decidiu ganhar as ruas para pedir o apoio da sociedade na pauta de reivindicações. “Nós não estamos pedindo nada a mais do que é direito da categoria e principalmente uma negociação com o governo federal”, adiantou o professor do curso de Jornalismo, Deyvisson Costa.

Segundo o professor, o movimento está atingindo mais de 90% de adesão no país e no campus de Barra do Garças alguns profissionais que insistiam em dar aulas também aderiram ao movimento. Na próxima segunda-feira (11), os técnicos das universidades federais decidirão parar após indicativo de greve do sindicato tomada em Brasília.

Hoje tem mais uma rodada de negociação em Brasília convocada pelo governo. A expectativa é por um entendimento, diz o professor e vereador Odorico Kiko (PT), que participou do movimento em favor da greve.

O prazo estipulado como limite para um acordo com o governo é 31 de agosto, quando fecha a votação do orçamento no Congresso Nacional. Esse também pode ser o prazo de duração da greve.

O professor Deyvisson informou que após a greve deve ser definido um novo calendário, que deve extrapolar o ano letivo de 2012 e terminar em 2013. 


Notícias Relacionadas »
Comentários »

Se a empresa de Água continuar com serviço irregular, o que deve ser feito pelo prefeito? Deixê a sua opinião internauta

1.3%
4.8%
16.7%
77.2%