Araguaia Notícia  Publicidade 728x90
02/04/2024

Ordem para matar pai e filha em Barra do Garças veio de presídio do Rio de Janeiro, explica Polícia Civil VEJA VÍDEO

Notícias


A ordem para matar João Vitor Menez, de 22 anos, e que também matou a  filha dele, Zayra Menez, de 2 anos de idade, no dia 9 de fevereiro em Barra do Garças-MT veio de dentro do presídio do bairro Complexo da Maré no Rio de Janeiro, explica a Polícia Civil de Mato Grosso que concedeu entrevista coletiva sobre a Operação Zayra que foi realizada na manhã de terça-feira (2/4) com o cumprimento de 18 ordens judiciais, entre mandados de prisão e busca e apreensão contra uma organização criminosa envolvida nos homicídios de pai e filha em uma tentativa de homicídio, ocorridas no município.

As ordens judiciais, sendo oito mandados de prisão e 10 de busca e apreensão foram cumpridos nas cidades de Aragarças (GO), Goiânia (GO), Aparecida de Goiânia e no Rio de Janeiro (RJ), mais especificamente no bairro Complexo da Maré.

O crime que vitimou pai e filha ocorreu na residência da família, no bairro Jardim Nova Barra. Na ocasião, dois homens em um veículo estacionaram nas proximidades da residência, entraram na casa, alvejaram as vítimas e fugiram em seguida.

A esposa da vítima também foi alvejada e se deslocou em carro próprio até a UPA para prestar socorro à filha de 02 anos, porém a criança não resistiu e chegou em óbito na unidade de saúde.

Assim que foi acionada dos fatos, a equipe da Delegacia de Barra do Garças iniciou as diligências para apuração do crime, possivelmente motivado por acerto de contas entre membros de organização criminosa.

Com a evolução das investigações, realizadas com empenho e técnicas policiais, foi possível chegar a identidade dos envolvidos, dentre eles, autores, partícipes e demais pessoas que colaboraram para a empreitada criminosa.

Provas da participação de alguns dos envolvidos foram robustecidas com o avanço das investigações, dentre elas, a localização do veículo usado para a fuga dos investigados que participaram direto da execução.

Com base nos elementos colhidos e provas técnicas, foi representado pelas ordens judiciais de prisão e busca e apreensão contra os investigados, que foram deferidas pela Justiça.

Que a ação operacional contou com o apoio do GAECO de Barra do Garças, Polícia Militar de Aragarças-GO, Polícia Civil do Estado de Goiás, por meio da DENARC e Polícia Penal do Rio de Janeiro-RJ.

Zayra

O nome da operação tem o significado de ingenuidade e pureza, e faz referência a criança de 2 anos de idade, executada a tiros, simplesmente por estar nos braços do seu pai que tinha envolvimento com o crime organizado.
 
Mais Vídeos »
Comentários »
Araguaia Notícia  Publicidade 1200x90