26/10/2015 às 19h47min - Atualizada em 26/10/2015 às 19h47min

Homem é torturado por criminosos que procuravam ouro em MT

Olhar Direto
Reprodução/TVCA

O morador de uma fazenda, localizada próxima ao garimpo da Serra do Caldeirão (20 quilômetros do Centro de Pontes e Lacerda), passou por momentos de terror no último domingo (25). O homem foi agredido a marteladas e só não foi morto porque a arma de um dos criminosos falhou. Cogita-se que os suspeitos, que estavam disfarçados de policiais federais, estariam em busca de ouro.

De acordo com as informações do site Nortão Notícias, os cinco suspeitos chegaram na fazenda e invadiram uma das casas. Se passando por policiais federais, eles arrombaram a porta. O dono da casa foi torturado e agredido com golpes de martelo na cabeça pelos acusados.

Um dos criminosos chegou a colocar a arma na cabeça da vítima e apertou o gatilho. Por sorte, o tiro falhou. Os bandidos ficaram cerca de 40 minutos no local e levaram dinheiro e equipamentos utilizados para procurar ouro. Um das pessoas que estavam na casa, conseguiu fugir pelas portas do fundo e acionou a policia.

Como o local é distante da cidade, os policiais demoraram a chegar. Os criminosos ainda invadiram outra casa, roubaram um carro e fizeram uma mulher refém. O veículo foi encontrado pouco tempo depois e estava com várias perfurações de tiro. O dono da residência, que foi agredido e torturado, foi internado no Hospital Santa Casa.

O crime será investigado pela Polícia Civil. A Politec (Perícia Oficial e Identificação Técnica) esteve no local realizando os trabalhos. Ao todo, foram levados R$ 600, máquinas utilizadas na extração de ouro e um veículo. As vítimas ficaram muito assustadas com a situação. Esta é a primeira vez que um caso do tipo (criminosos em busca de ouro) é registrado na região.

Corrida pelo ouro

Uma serra localizada a 20 quilômetros da cidade de Pontes e Lacerda (a 450 quilômetros de Cuiabá) vive uma verdadeira 'corrida pelo ouro' e já é chamada de ‘Serra Pelada de MT'. Grandes pepitas de ouro, amplamente divulgadas pela internet e por meio de aplicativos celulares, chamaram a atenção e 'acirraram' a disputa por espaço. A estimativa é de que mais de cinco mil pessoas, tenham estado no local durante o ápice.

Desocupação

O juiz federal Francisco Antônio de Moura Junior, da 1ª Vara de Càceres, deferiu na tarde desta sexta-feira (16) liminar requerida pelo Ministério Público Federal (MPF) para desocupar o garimpo ilegal na região de Pontes e Lacerda. De acordo com a decisão, as pessoas terão de ser retiradas, as ferramentas destruídas e os veículos removidos e apreendidos, em caso de resistência.


Notícias Relacionadas »
Comentários »

Se a empresa de Água continuar com serviço irregular, o que deve ser feito pelo prefeito? Deixê a sua opinião internauta

1.3%
4.5%
17.0%
77.2%