19/03/2012 às 18h29min - Atualizada em 19/03/2012 às 18h29min

Grupo pede manutenção do trajeto original da Br 158 para acelerar obra

Olhar Direto
Tribuna do Araguaia

Volta com força total o movimento favorável a manutenção do trajeto original da Br 158 passando por Alô Brasil, Posto da Mata sentido Vila Rica com objetivo de acelerar a obra que liga Mato Grosso ao Pará. Cerca de cem lideranças entre prefeitos, vereadores e fazendeiros estiveram reunidos com o deputado estadual Baiano Filho (PMDB) sábado (17) tratando deste assunto.

A região teme que a mudança do trajeto original devido questões indígena e ambiental possa atrasar mais ainda a obra. Dos 410 km prometidos de pavimentação na região pouco mais de duzentos foram feitos. A pavimentação da 158 é considerada crucial para desenvolvimento do Norte Araguaia.

Dezessete prefeitos participaram da reunião. O encontro foi realizado na manhã de sábado na comunidade Alô Brasil, a 28 km de Bom Jesus do Araguaia, a 950 km de Cuiabá. As lideranças pediram ao deputado Baiano para convidar o governador Silval Barbosa (PMDB) para participar de uma audiência em Brasília no Ministério dos Transportes para tratar sobre esse assunto.

Na terça-feira, o senador Jaime Campos (DEM) já tem uma audiência com a participação de prefeitos do Norte Araguaia para falar sobre a Br 158. O trajeto da rodovia chegou a ser modificado por causa de impasse com os índios ao passar pelo Alô Brasil, porém técnicos do DNIT alertaram prefeitos do Norte Araguaia que essa alteração pode dificultar a liberação de recursos e o atraso da obra que está no PAC.

A vontade do governo federal, segundo uma fonte, é manter o trajeto original da rodovia e para tanto precisa resolver entrave indígena e ambienta movido por algumas ONGs.

O trajeto passa o asfalto por Alô Brasil, Posto da Mata até Vila Rica em torno de 100 km, enquanto que o desvio proposto passaria por Bom Jesus do Araguaia, Alto Boa Vista saindo Vila Rica.

Com informações do jornal A Tribuna do Araguaia. 


Notícias Relacionadas »
Comentários »

Com UTIs lotadas, Barra do Garças deve ou não aderir lockdown? 3 pacientes aguardam vagas

74.4%
24.3%
1.4%