20/10/2015 às 13h53min - Atualizada em 20/10/2015 às 13h53min

Polícia Civil prende autores de tentativa de latrocínio em sorveteria

Assessoria PJC/MT
Assessoria / PJC-MT

Dois homens acusados da autoria de uma tentativa de latrocínio foram presos pela Polícia Judiciária Civil, na segunda-feira (19.10), durante ação da Delegacia Especializada de Roubos e Furtos (Derf), de Cuiabá. Os acusados, José Ailton de Araujo, o “Galego”, e Luan Augusto Costa Santos, tiveram o mandado de prisão temporária decretado por envolvimento de uma tentativa de latrocínio em uma sorveteria no bairro Dom Aquino.

Segunda as investigações da Derf, a dupla com diversas passagens pela polícia por roubo, furto e tráfico de drogas, praticou o roubo, no dia 6 de outubro, na sorveteria “Holandezinha”, no bairro Dom Aquino. Na ocasião, os criminosos armados invadiram o estabelecimento e renderem os filhos do proprietário que estavam na sorveteria.

As vítimas tiveram os aparelhos celulares roubados e em seguida, os suspeitos subiram as escadas para ir até o escritório em busca de dinheiro, porém foram surpreendidos pelo dono da sorveteria. Os acusados efetuaram dois disparos de arma de fogo contra a vítima, que foi atingida na perna e no peito.

Após atirarem contra o dono do comércios, fugiram do local, levando os telefones celulares. O proprietário foi socorrido pelos filhos e encaminhado para atendimento médico.

Durante investigação para apurar autoria do latrocínio, a equipe da Derf identificou os dois suspeitos que tiveram os pedidos de prisão representados pela delegada Nubya Beatriz Gomes dos Reis e decretados pela 5ª Vara Criminal da Capital.

Com as ordens judiciais expedidas, os policiais civis realizaram diligências e conseguiu prender os procurados em suas casas, no bairro Despraiado. Os dois envolvidos foram levados à Derf, e foram reconhecidos pelas vítimas.

Após interrogatório dos suspeitos, a delegada disse que vai representar pela conversão de prisão temporária por prisão preventiva. Posteriormente, José Ailton e Luan, foram encaminhados à Penitenciária Central do Estado (PCE), ficando à disposição da Justiça.


Notícias Relacionadas »
Comentários »

Se a empresa de Água continuar com serviço irregular, o que deve ser feito pelo prefeito? Deixê a sua opinião internauta

1.3%
4.8%
16.7%
77.2%