08/10/2015 às 13h08min - Atualizada em 08/10/2015 às 13h08min

Padrasto é preso após estuprar enteada por um ano

Adilson Rosa / Midia News
Midia News

Um pedreiro de 29 anos foi preso acusado de estuprar a enteada, de 13 anos, há mais de um ano.

A prisão ocorreu na tarde de terça-feira (6), após a menina contar para a coordenação pedagógica da escola onde estuda, no CPA II, que estava sendo ameaçada pelo padrasto.

As ameaças partiram após a menina estar namorando um colega de classe. A vítima disse que não contou para a mãe porque o padrasto a traía com “mulheres de rua” e ela não falava nada.


“Se eu contasse (para minha mãe que estava sendo estuprada) ela não ia se importar mesmo”, justificou-se.

A mãe, por sua vez, alegou não ter percebido nada.


O relato da menina impressionou policiais do Plantão Metropolitano da Capital. Ela acrescentou que conseguiu escapar do padrasto por diversas vezes no início do assédio, mas acabou desistindo.

Segundo a menor, os estupros ocorriam à noite, enquanto a mãe estava no trabalho e ela ficava sozinha com o padrasto. Após o abuso sexual, ele ameaçava matá-la caso contasse para a mãe.


O último abuso do padrasto ocorreu na parte da manhã, antes dela ir para a escola, no próprio bairro. Ao levá-la na escola, o suspeito não gostou de ver a enteada conversando com um aluno.


Nervosa, a menina foi chamada na coordenação pedagógica, que acionou a Polícia Militar. Os policiais procuraram a mãe, que disse estar surpresa com a denúncia.

Os PMs, então aguardaram a chegada do padrasto ao serviço, onde foi preso.


Na Delegacia, o suspeito negou que estivesse estuprando a enteada há tanto tempo. “Foi só por duas vezes, não foi por anos não”, disse.

Autuado por estupro de vulnerável, o padrasto será encaminhado para uma unidade prisional da Grande Cuiabá.   


Notícias Relacionadas »
Comentários »

Se a empresa de Água continuar com serviço irregular, o que deve ser feito pelo prefeito? Deixê a sua opinião internauta

1.3%
4.8%
16.7%
77.2%