07/10/2015 às 06h58min - Atualizada em 07/10/2015 às 06h58min

Delegacia da Mulher esclarece estupros de crianças e adolescentes na Barra

Assessoria/PJC-MT
Reprodução

Seis casos de estupro de vulnerável ocorridos recentemente em Barra do Garças tiveram a autoria identificada em investigações da Delegacia Especializada de Defesa da Mulher (DEDM) do município. Os casos chocaram a sociedade de Barra do Garças, uma vez que as vítimas têm entre 6 e 13 anos e foram abusadas por familiares ou pessoas próximas a família.

Os crimes aconteceram entre final de setembro e início de outubro e 6 suspeitos tiveram o mandado de prisão representado pela Polícia. Cinco acusados tiveram a prisão cumprida e apenas um continua foragido.

A menor Y.V.S.S., de 06 anos foi vítima do namorado da mãe, Israel Pacheco de Lima, 47. Interrogado, o suspeito negou os fatos, mas ao ser ouvida a vítima contou em detalhes o abuso praticado pelo suspeito, além de o exame pericial apontar positivo para conjunção carnal.

Outra vítima de abuso, D.P.N., 9, conta que há muito tempo o padrasto, Gean Robson Gomes Costa, 38, “mexia com ela”. O acusado foi interrogado e admitiu alguns atos praticados contra a enteada, mas acusou a menor de se insinuar para ele.

Em outra investigação, Maikon Fabricio Silva Barbosa, 29, foi acusado de assediar a própria filha de 7 anos. Segundo a criança, o pai mostrou o órgão genital para ela e pediu para que ela tivesse intimidade com ele.

O suspeito, Ronildo Alves Luz, além de estuprar a enteada de 14 anos tentou matá-la, utilizando um facão. Para escapar do padrasto, a vítima correu nua pela vizinhança pedindo ajuda. Após a ação criminosa, o acusado fugiu da comunidade e continua procurado pela Polícia.

A vítima S.B.B, 11, sofria abusos do seu pai biológico, Lindo Zaias Vasco do Nascimento. Os pais da menor são separados e os acusados aconteciam quando ela passava finais de semana na casa do pai. O suspeito mudou para Cuiabá e após as investigações da DEDM de Barra do Garças, ele teve a prisão cumprida pela Delegacia da Mulher da Capital.

A adolescente S.S.O.G., 13, foi vítima do convivente da avó, Nelcidio dos Santos Souza, 57. A garota era criada como filha do casal.

Em todos os casos, o delegado responsável pela DEDM, Herodoto Souza Fontenele, representou pela prisão dos suspeitos, decretadas pela Justiça. Com exceção de Ronildo, que continua foragido, os demais suspeitos tiveram as ordens judiciáis cumpridas e permanecem na Cadeia Pública.

Outros Casos

Mais dois casos de violência sexual estão sendo investigados pela delegacia. Entre eles, o da adolescente L.S.S., 13 que fugiu de casa para se encontrar com o namorado Lucas Rodello Goulart, 19. Ouvida na delegacia, a menor afirmou que manteve relações sexuais com o namorado de forma consentida.

No último final de semana, um dentista de 38 anos foi preso em flagrante acusado de uma mulher, de 20 anos, enquanto ela dormia. Segundo a vítima, ela bebeu muito em uma festa na qual o suspeito estava.

Após a festa, a vítima e um grupo de amigos foram para casa do dentista, onde ela pediu um quarto para dormir. Depois de um tempo, a vítima acordou sendo estuprada pelo suspeito.


Notícias Relacionadas »
Comentários »

Se a empresa de Água continuar com serviço irregular, o que deve ser feito pelo prefeito? Deixê a sua opinião internauta

1.2%
4.5%
17.2%
77.0%