22/07/2015 às 12h43min - Atualizada em 22/07/2015 às 12h43min

Índios recebem orientações do Projeto De Bem Com a Vida

Agência da Notícia
Agência da Notícia

Pela primeira vez a Polícia Judiciária Civil levou as atividades do projeto De Bem Com a Vida para uma aldeia indígena de Mato Grosso. Em julho, as palestras sobre orientação e prevenção ao uso de álcool atingiram 600 pessoas no município de São José do Xingu, entre moradores, alunos e índios da etnia Caiapó.

Nos dias 2, 3 e 4 de julho, 400 alunos com idade entre 11 a 18 anos, da Escola Estadual Antonio Gomes Primo, participaram da palestra ministrada pelo investigador da Polícia Civil e lotado na Delegacia do município, Antonio Acelino de Almeida, que desenvolve o projeto “De Bem Com a Vida” na região.

Nos encontros foram discutidos os malefícios do álcool na adolescência com objetivo de orientar os jovens para curtir a vida, sem nenhuma dose de arrependimento, sem álcool e sem violência. Conforme o policial, foram os questionamentos com amplo debate e participação efetiva dos alunos presentes.

Na segunda semana, dia 09 de julho, o “De Bem Com a Vida” participou do Projeto “Ação Social de Valorização a Cultura”, desenvolvido pela Prefeitura com palestra para cerca de 200 participantes.

Na última segunda-feira, 20 de julho, o “De Bem Com a Vida” esteve na aldeia Piaraçu da Etnia Caiapó, a 42 km do município de São José do Xingu. Para chegar a aldeia é necessário atravessar o Rio Xingu em uma balsa.

Na aldeia, os investigadores mantiveram contato com os indígenas e na oportunidade conversou com o cacique aposentado Bedjai e o cacique em exercício Meibamp, sendo este também funcionário da Fundação Nacional do Índio (Funai).

O encontro foi realizado por iniciativa do cacique geral Rauni, que compareceu na Delegacia de Polícia, para uma visita e solicitou parceria do projeto “De Bem Com a Vida”, principalmente na questão da bebida

alcoólica.

O cacique afirmou que os “não índios” da cidade estão vendendo todo tipo de bebida alcoólica para os indígenas. O cacique Rauni aprovou a ideia e solicitou a presença da equipe do De Bem Com a Vida na aldeia.

Para o policial civil Antonio Acelino, as atividades de orientação serão sempre prestadas através do trabalho preventivo desenvolvido pelo De Bem Com a Vida, da Coordenadoria de Polícia Comunitária. "Continuaremos enfrentando o problema do álcool, e sensibilizando os comerciantes da cidade, bem como os alunos nas escolas, os adolescentes nos centros comunitários e também nas comunidades indígenas", disse o investigador.

A Delegacia de São José do Xingu é circunscrita a Delegacia Regional de Confresa. O projeto De Bem Com a Vida é uma das ações desenvolvidas pela Policia Judiciária Civil, visando à proximidade da população. O trabalho tem o apoio do delegado de polícia da cidade, André Rigonato.


Notícias Relacionadas »
Comentários »

Com UTIs lotadas, Barra do Garças deve ou não aderir lockdown? 3 pacientes aguardam vagas

74.3%
24.4%
1.4%