21/07/2015 às 13h37min - Atualizada em 21/07/2015 às 13h37min

600 famílias organizadas pelo MST ocupam fazenda e denunciam clima tenso

Olhar Direto
Reprodução

Cerca de 600 famílias realizaram Ato em Defesa da Reforma Agrária Popular na Fazenda Nossa Senhora Aparecida, no município de Jaciara, na manhã de hoje, 19. O local foi ocupado pelas famílias, organizadas pelo Movimento Sem Terra de Mato Grosso (MST), desde segunda-feira (13).

De acordo com os dirigentes regionais do MST, as famílias vivem clima tenso e de insegurança. Depois da visita de agentes da Polícia Militar, Grupo de Operações Especiais (GOE), que mapeou a área, seguranças armados se posicionaram nas entradas da fazenda, deixando em alerta todas as famílias.

A área tem mais de 2.186 hectares, é passível de ser utilizada para fins de reforma agrária. A área, segundo o MST, apresenta irregularidades e também é alvo de ação do Ministério Público Estadual (MPE) por suposta irregularidades ambientais.

As famílias que participaram da ocupação são oriundas de diversos municípios da região sul do Estado, tal como Campo Verde, Jaciara, Juscimeira, Dom Aquino e demais distritos vizinhos. “As famílias pretendem permanecer no acampamento até que as terras sejam destinadas para a Reforma Agrária. A nossa ideia é que a partir dos próximos dias já possamos começar a produzir alimentos para essas famílias”, afirmam os dirigentes do MTS.


Notícias Relacionadas »
Comentários »

Com UTIs lotadas, Barra do Garças deve ou não aderir lockdown? 3 pacientes aguardam vagas

74.3%
24.3%
1.4%