10/07/2015 às 16h30min - Atualizada em 10/07/2015 às 16h30min

Inquérito apura negligência em morte de mulher após extrair dente; familiares e dentistas irão depôr

Olhar Direto
Facebook/Reprodução

Inquérito policial para apurar possíveis responsabilidades e se houve negligência no atendimento a gerente Jucilene de França, de 31 anos será instaurado pela Polícia Civil. A mulher morreu na quarta-feira, 8 de julho, após ser internada na Santa Casa de Misericórdia de Cuiabá em decorrência de uma infecção generalizada (choque séptico) após ser submetida a extração de um dente (siso). O procedimento foi realizado na Clínica do Povo (COP) instalada na avenida Couto Magalhães, em Várzea Grande, no dia 3 de julho.

O procedimento investigatório será instaurado pela 2ª Delegacia do Carumbé, em Cuiabá, cujo delegado titular é Valdeck Duarte. Familiares da jovem, que registraram Boletim de Ocorrência, do episódio, serão chamados a prestar depoimento, assim como os profissionais envolvidos no procedimento. O prazo, após a instauração do inquérito, é de 30 dias para a conclusão, podendo ser prorrogável.

Revoltados, familiares da vítima relataram que a mulher realizou uma verdadeira peregrinação em busca de ajuda e acalento para as dores horrendas que sentia, desde a realização da intervenção para extração, realizada na sexta-feira, 3, pela manhã. Jucilene era gerente de uma loja de roupas e trabalhava em frente à unidade do COP, instalada na avenida Couto Magalhães. Ela procurou o COP por duas vezes, além do Pronto-Socorro de Várzea Grande, do ambulatório de um plano de saúde e, por fim, a Santa Casa de Misericórdia de Cuiabá, onde morreu às 23h40 de quarta-feira,8.

Em nota oficial, o Centro Odontológico do Povo frisa que todo atendimento foi prestado a mulher. A empresa coloca-se ainda à disposição para assistência a família.

Confira a íntegra do documento encaminhado a redação:

“A paciente Jucilene França deu entrada na clínica Centro Odontológico do povo de Várzea Grande, na data de 03/07, onde foi feita uma radiografia periapical do dente 48 e em seguida foi realizada a exodontia simples do mesmo pela Dra Cristiane Rosse Gentilin portadora do Cro 4947. Transcorreu tudo dentro da normalidade ao fim da cirurgia a paciente foi orientada quanto as condutas pôs cirúrgicas e foi passada para a mesma uma receita pela doutora Cristiane de medicamentos que deveriam ser tomados em seguida pela a paciente por um período de 5 dias. Porém, a paciente procurou novamente a clínica na segunda feira, dia 06-07 relatando um edema na região do mento onde a mesma foi atendida novamente pela doutora Cristiane, que complementou sua prescrição com mais um medicamento e orientou a paciente que se não tivesse melhora nas próximas 24 horas voltasse imediatamente na clínica para que a mesma pudesse ser encaminhada para um pronto atendimento médico, porém a paciente voltou apenas na quarta dia 08 relatando que ela teria ido na terça feira no pronto atendimento da unimed fácil por conta própria, logo a paciente então na quarta feira de manhã foi atendida pela Dra Cristiane e pelo de Dr Francisco Jorge Neto portador do Cro 4945, que passou para a paciente uma atestado para fins trabalhistas e a mesma foi encaminhada diretamente para a unimed fácil pronto atendimento para avaliação médica e exames ao fim da tarde a paciente foi direcionada a santa casa a aonde foi feita sua internação para acompanhamento médico. Ao anoitecer foi colocada na uti onde veio a óbito”.

Por fim, cita ainda que “a empresa está se colocando à disposição para qualquer tipo de assistência e aguardando o resultado da necrópsia para avaliarmos o real motivo do óbito da da paciente”. 


Notícias Relacionadas »
Comentários »

Se a empresa de Água continuar com serviço irregular, o que deve ser feito pelo prefeito? Deixê a sua opinião internauta

1.3%
4.8%
16.7%
77.2%