28/04/2011 às 20h05min - Atualizada em 28/04/2011 às 20h05min

Mais trinta caminhões da Ambev são retidos pela Sefaz

A apreensão aconteceu no posto avançado de Barra do Garças

Olhar Direto
Tv Serra Azul 33 caminhões da companhia são retidos na Barra

Trinta e três caminhões do Grupo Ambev, carregados de cerveja Brahma e Antártica, foram retidos neste momento na unidade avançada da Secretaria de Fazenda do Estado (Sefaz) em Barra do Garças, antes do posto fiscal de Pontal do Araguaia, na divisa de Mato Grosso com Goiás. Segundo informações da própria fiscalização, os veículos foram "barrados" porque a empresa deixou de recolher a diferença do imposto na saída (substituição tributária) referente aos 33 caminhões que seguiam em destino a cidade de Anápolis-GO.

O carregamento estava seguindo para abastecer o mercado goiano, pois a fábrica de Anápolis está com defeito na sua esteira, cujo peça está sendo consertada na Argentina. Por causa disso, a fábrica de Cuiabá da Ambev está trabalhando dobrado para atender essa demanda vizinha. O encarregado da fiscalização, Vilson Ferreira, preferiu não revelar o valor desta diferença do ICMS.

Os motoristas alegam que estão parados no posto avançado desde segunda-feira (25). Muitos deles sem dinheiro para custear despesas básicas, como comida e hospedagem e ficando debaixo de mangueiras do pátio da Sefaz em Barra.

Os caminhoneiros entendem que a fiscalização deveria reter apenas as cargas e não os caminhões. “Eles estão com os nossos documentos e não temos como seguir viagem”, reclamou um caminhoneiro, ao Olhar Direto. O chefe da fiscalização lamentou a situação, mas afirmou que apenas cumpre ordens.

Os caminhões e carretas estão no pátio da Sefaz, na Avenida Jaime Campos (BR-070), próximo a Ciretran. Um caos já se instalou na avenida em virtude do trânsito. Um responsável da cervejaria Ambev na região do Araguaia está no local tentando negociar a liberação dos caminhões, porém não quis passar informações à imprensa.


Notícias Relacionadas »
Comentários »

Se a empresa de Água continuar com serviço irregular, o que deve ser feito pelo prefeito? Deixê a sua opinião internauta

1.1%
4.7%
16.9%
77.3%