07/07/2015 às 12h25min - Atualizada em 07/07/2015 às 12h25min

Frigorífico fecha as portas e demite 700 funcionários em MT

Agência da Notícia com Mídia News
MidiaNews

A unidade do frigorífico da empresa Minerva Foods, localizado em Mirassol D’Oeste (300 km a Oeste de Cuiabá) encerrou suas atividades em Mato Grosso nesta segunda-feira (06).

Como consequência da decisão, a empresa vai demitir 701 funcionários.

Este é o segundo frigorífico que fecha as portas no Estado, em menos de uma semana.

Na última quarta-feira (1º), a unidade da JBS Friboi de Cuiabá fechou as portas e dispensou cerca de 500 empregados.

Em nota enviada à imprensa, a direção da Minerva declarou que a decisão pelo fechamento da unidade representa "uma readequação" das operações da companhia no Brasil.

A medida, conforme o comunicado, seria para aumentar a produtividade da empresa e conter despesas.

A Minerva ainda observou que os direitos dos funcionários dispensados serão garantidos e que não deixará nenhuma pendência financeira.

“A empresa ressalta que estão garantidos todos os direitos trabalhistas dos funcionários da planta que forem desligados e que não deixará nenhuma pendência financeira com os colaboradores, com o Estado de Mato Grosso e com a cidade de Mirassol D´Oeste”, afirma trecho da nota.

A empresa ainda afirmou que as demandas da região serão absorvidas por outras unidades.

Conforme o Sindicato dos Trabalhadores nas Indústrias de Alimentação de Cuiabá e Várzea Grande, nos últimos anos, 19 frigoríficos fecharam as portas no Estado. O dado inclui o fechamento da Minerva.

Sindicato lamenta

A presidente do Sindicato dos Trabalhadores na Indústria da Alimentação (Sintiaal) da região, Gláucia Maria Andrade Gonzaga, afirmou que os funcionários da Minerva se reunirão para definir as medidas a ser tomadas.

“Realizaremos uma assembleia com os funcionários dispensados. Além disso, a assessoria jurídica do Sindicato vai apurar o caso, para ver quais medidas deverão ser tomadas”, declarou.

Gláucia Gonzaga criticou a postura da empresa, que notificou os empregados no mesmo dia em que fecharia as portas da empresa.

“Não acho correta a postura, nenhuma empresa deveria fazer o seu fechamento deste modo, dando aviso aos funcionários e fechando logo em seguida”, lamentou.

A região Oeste do Estado, conforme a presidente do sindicato, será impactada negativamente com o encerramento de mais um frigorífico.

“Esse fechamento representa aumento no desemprego da região. Agora, queremos saber quais medidas os políticos vão adotar para ajudar os trabalhadores”, declarou.

MPT

O Ministério Público do Trabalho do Estado (MPT) afirmou, por meio da assessoria de comunicação, ter sido notificado sobre o fechamento da Minerva.

Porém, o órgão ainda não definiu quais procedimentos serão adotas sobre o caso.

JBS Friboi

A unidade da JBS Friboi em Cuiabá encerrou suas atividades na quarta-feira (1º), extinguindo cerca de 500 postos de trabalho.

De acordo com a assessoria da empresa, o encerramento das atividades da unidade em Cuiabá foi decorrente da insuficiência de matéria-prima em algumas regiões do país.

"Em Cuiabá, a JBS mantinha 494 colaboradores. A companhia oferecerá a todos a possibilidade de transferência para unidades em Mato Grosso ou de outros Estados. Para aqueles que não aceitarem a transferência, a JBS promoverá o desligamento e consequente indenização trabalhista, dentro da legislação vigente", disse trecho da nota da assessoria. 


Notícias Relacionadas »
Comentários »

Se a empresa de Água continuar com serviço irregular, o que deve ser feito pelo prefeito? Deixê a sua opinião internauta

1.3%
4.8%
16.7%
77.2%