07/07/2015 às 07h53min - Atualizada em 07/07/2015 às 07h53min

Prefeito explica que não foi oficiado de afastamento e atribui processo a equivoco

Ronaldo Couto
Araguaia Notícia

O prefeito Cleudes Bernardes, o Baré, se manifestou via whatsapp sobre a decisão tomada pelo juiz Bruno Leopoldo que o afastou da prefeitura de Bom Jardim, conforme decisão do dia 25/06. 

Baré disse que sequer foi oficiado da sentença e atribui processo a um possível equivoco. Ele explica que dentro do prazo regimental para recorrer da mesma inclusive até a instâncias superiores, acredita na justiça e na ampla defesa que será analisada pelo Tribunal de Justiça (TJ-GO).

“Eu acredito que seja cedo em se falar de afastamento do cargo e ascensão do presidente da câmara. Sempre estive do lado da verdade e é com ela que irei enfrentar mais um equívoco judicial.

“Recentemente coube ao TSE, reparar um equívoco de primeiro e segundo grau e o que é lamentável é a guerra ideológica que esses equívocos patrocinam na comunidade. Estamos de cabeça erguida e se houve erros na modalidade de certamente ou na redação do contrato, foram de ordem técnica que foge da competência do gestor, porém afirmo que jamais houve improbidade administrativa, dolo, má fé ou prejuízos ao erário” destacou.

O prefeito acredita que durante a sua defesa irá explicar os fatos mencionados na decisão de primeira instancia.
 


Notícias Relacionadas »
Comentários »

Com UTIs lotadas, Barra do Garças deve ou não aderir lockdown? 3 pacientes aguardam vagas

74.3%
24.3%
1.4%