11/02/2012 às 12h01min - Atualizada em 11/02/2012 às 12h01min

Educação nacional vai paralisar por três dias em março

Olhar Direto
Conhecimento

Os profissionais da Educação da rede municipal e estadual vão cruzar os braços por três dias no mês de março em adesão à paralisação nacional em prol do piso salarial de 1.448,00. A manifestação será realizada nos dias 14, 15 e 16 de março segundo anunciou o presidente da subsede do Sintep de Barra do Garças, Omar Cirino.

Na manhã desta quarta-feira (8), o sindicato realizou uma assembleia com profissionais da educação de Barra do Garças, Pontal do Araguaia e região para avaliar o início do ano letivo e anunciar a mobilização da categoria.

Omar explicou que é grande o número de municípios em Mato Grosso que ainda não cumprem o piso nacional de R$ 1.448,00 e citou o caso da prefeitura de Barra do Garças que, no último concurso, anunciou salário de 1.300,00 e a prefeitura de Pontal do Araguaia.

Na próxima quarta-feira (15) será realizada outra assembléia para tratar especificamente do problema da rede municipal de ensino de Barra do Garças.

Sobre a questão estadual, Omar negou que haja intenção de deflagrar greve em Mato Grosso. Ele disse que haverá uma manifestação nacional no mês de março, quando todos vão participar em prol da educação, com a adesão da categoria estadual.

O sindicalista lamentou as condições das escolas estaduais de Barra do Garças e destacou que quatro escolas estão em péssimo estado de conservação. Ele citou a lentidão na reforma do colégio Gaspar Dutra que teve que suspender as aulas por dois dias por falta de salas de aula. 


Notícias Relacionadas »
Comentários »

Com UTIs lotadas, Barra do Garças deve ou não aderir lockdown? 3 pacientes aguardam vagas

75.1%
23.6%
1.3%