07/02/2012 às 14h21min - Atualizada em 07/02/2012 às 14h21min

Silval recebe comitiva do Araguaia para tratar dos estragos da chuva

Olhar Direto
Secom MT

O governador de Mato Grosso, Silval Barbosa (PMDB), recebe hoje, às 10h30, uma comitiva de prefeitos do Araguaia para tratar sobre os estragos provocados pela chuva e de obras estruturantes da região, como a continuidade do asfaltamento da BR - 158, a MT 100 e a rodovia do Calcário.

A audiência foi marcada pelo deputado estadual Baiano Filho (PMDB) atendendo pedido do presidente da Associação dos Municípios do Norte Araguaia (AMNA), prefeito de Querência, Fernando Gurgen (PR), e o prefeito de Vila Rica, Naftali Calisto (PMDB).

Sobre a BR - 158, os prefeitos querem uma ajuda do peemedebista porque a obra parou em Vila Rica e a empreiteira responsável pelo trecho faliu. Um documento será entregue pelo prefeito Calisto com o relato desta situação. Os prefeitos esperam contar, também, com o apoio do governo para recuperar estradas e pontes danificadas pelas chuvas.

Estarão em pauta as obras de implantação da rodovia MT-100 interligando Santa Terezinha, Luciara e Novo Santo Antônio em um total de 100 km, além da implantação da “estrada do Guardanapo”, partindo da localidade de Espigão do Leste ‘Baianos’, em São Felix do Araguaia, passando pelo Distrito de Primavera do Fontoura, em Canabrava do Norte, chegando até a BR-158 na altura da localidade de “Luizinho”, segundo Agência da Notícia.

A construção de um hospital regional em Porto Alegre do Norte.

Audiência no DNIT

Na terça-feira (7), a mesma comissão de prefeitos do Norte Araguaia estará na superintendência do Dnit, em Cuiabá, juntamente com o deputado Baiano Filho, para erntregar um manifesto ao superintendente Luiz Antônio Garcia, em prol da BR - 158.

Calisto tem alertado que se a região não for ouvida sobre a rodovia, eles vão fechar a BR - 158 no entroncamento de Barra do Garças, protesto este que pode acontecer ainda este mês.

Em entrevista ao Olhar Direto, Calisto chegou a convocar as lideranças de Barra do Garças para se unirem a eles protestando sobre a morosidade na construção do anel viário.

“Quando eu quando em Barra do Garças ficou horrorizado com essa situação. Temos que nos unir para mostrar o sofrimento do Araguaia por causa dessa morosidade” finalizou. 


Notícias Relacionadas »
Comentários »

Com UTIs lotadas, Barra do Garças deve ou não aderir lockdown? 3 pacientes aguardam vagas

75.1%
23.6%
1.3%