30/01/2012 às 20h51min - Atualizada em 30/01/2012 às 20h51min

Líder comunitário de 90 anos de idade é preso por matar 2 adolescentes

Midia News
Midianews

O presidente da Associação de Moradores do Jardim das Oliveiras, em Várzea Grande, Francisco da Silva, de 90 anos, foi preso após assassinar duas adolescentes – uma de 12 e outra de 13 anos - a golpes de faca. Ele ainda perfurou o braço de um menino de 14, que foi levado pelo pai ao Pronto Socorro de Várzea Grande, onde está sob observação.

A tentativa de chacina aconteceu por volta das 3 horas da madrugada deste domingo (29/01), na Rua H, no Jardim das Oliveiras.

Morreram no local a adolescente Franciele Rodrigues de Moraes, com facadas no tórax e abdome, e Stefane Lorrayne Souza Silva, de 13 anos. Gabryel Castro Rocha, de 14, ficou ferido após se livrar dos golpes de faca.

Uma das vítimas alegou que Francisco é pedófilo, pois queria estuprar as duas meninas que reagiram com gritos e com pedradas. Já o autor dos dois assassinatos disse que os garotos jogaram pedras em sua casa e ele teria apenas reagido. Como o local é escuro, ele acreditava se tratar de dois rapazes.

Conforme o sobrevivente, eles voltavam para casa, no Jardim Ipanema, vizinho do Jardim das Oliveiras, quando depararam com o idoso no meio da rua. Embriagado, ele abaixou as calças e mostrou o pênis para as meninas e as convidou para ir no matagal para transar com ele. Elas, então, começaram a gritar e a jogar pedras no pedófilo.

Armado com uma faca, ele partiu para cima de Gabryel acertando um golpe no braço e no tórax. Em seguida, partiu para cima das duas meninas, executadas com mais de cinco facadas cada uma. Um carro do Samu foi acionado e, ao chegar ao local, constatou o óbito.

Policiais militares, então, saíram na tentativa de localizar o criminoso que estava escondido nos fundos da casa da filha, atrás de uma árvore no próprio bairro.

Aos policiais, o líder comunitário alegou que estava dormindo em casa e um grupo de rapazes começou a gritar e jogar pedras em cima do telhado. Como a esposa teria problemas cardíacos, teria pego uma bicicleta e corrido atrás do grupo.

Segundo ele, gritou com os jovens, largou a bicicleta e, em sequencia, pegou a faca e partiu para cima dos adolescentes que tentaram fugir, mas foram esfaqueados. Como estava escuro, achou que eram todos do sexo masculino.

Levado à Delegacia de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP), Francisco foi autuado em flagrante por duplo homicídio e uma tentativa. Como ele tem mais de 75 anos, a lei prevê uma redução de pena e com mais de 80, o juiz poderá decretar prisão domiciliar. “Poderá, isto é, tem a possibilidade e não uma obrigatoriedade”, explicou a delegada plantonista Anaíde Barros.

Os policiais descobriram que Francisco já tem antecedente criminal. Ele responde a outro inquérito por homicídio, no mesmo bairro. Há cerca de quatro anos, ele assassinou uma mulher.
No final da madrugada, moradores do bairro jogaram pedras e atearam fogo na casa do líder comunitário. A esposa dele não estava mais no local. Policiais militares acionaram o Corpo de Bombeiros, que evitou que as chamas atingissem toda a casa.

Para evitar que a casa da filha de Francisco seja queimada também, PMs estão fazendo rondas nas proximidades. Após o flagrante, no final da manhã, Francisco foi encaminhado para a Cadeia Pública do Carumbé.


Notícias Relacionadas »
Comentários »