Araguaia Notícia  Publicidade 1200x90
Araguaia Notícia  Publicidade 728x90
03/03/2015 às 13h52min - Atualizada em 03/03/2015 às 13h52min

Funcionários do Detran entram em greve também aderiu ao movimento

Agencia da Noticia
Agência da Notícia

Os funcionários do Detran-MT Departamento Estadual de Trânsito de Mato Grosso, começaram nesta segunda-feira(02), uma nova greve. Desta vez o motivo da greve seria a realização de um novo concurso público para o órgão.

Os servidores reclamam que falta gente, além disso, a estrutura do órgão no interior pelo menos vai de mal a pior. Em Confresa por exemplo a maior cidade do Norte Araguaia, apenas dois funcionários efetivos trabalham no órgão que faz pelo menos 130 atendimentos por dia. Um ex-diretor do Detran de Confresa disse ao Agência da Notícia, que pelo menos 06 pessoas deveriam trabalhar no órgão. "É impossivel fazer o atendimento com o número de efetivo, só de vistoria são realizadas até 25 em um dia, e só tem um vistoriador", explicou ele que preferiu não se identificar.

Desde o dia 4 de fevereiro os servidores aprovaram indicativo de greve para data, pressionando o governo estadual a tomar medidas e negociar um cronograma. Como não houve resposta, nesse sentido, por parte do Executivo mato-grossense, a categoria iniciou a greve.

“Estamos com menos de 40% de servidores na ativa do que seria necessário para oferecer um serviço de qualidade para atender a demanda do Detran. Um exemplo é como está o setor de vistoria com as pessoas tendo que aguardar em longas e demoradas filas para poder ter o serviço enquanto o governo insiste em não realizar o concurso e manter no local policiais civis e funcionários de concessionárias e casas de placas emplacando veículos, sem qualquer cerimônia”, diz Daiane Renner, presidente do Sindicato dos Servidores(Sinetran-MT).

De acordo com informações do Sinetran, será mantido os 30% de efetivos conforme exige a legislação. A greve começa nesta segunda-feira (2) a partir das 8h nas guaritas do Detran.

A realização do concurso do Detran-MT foi acordada durante a gestão do governador Silval Barbosa, em 2013. Em 2014, após manifestações da categoria, o chefe do executivo estadual assinou autorização para o certame, com previsão para lançamento do edital ainda naquele ano, o que não se realizou.

Em janeiro de 2015, logo após assumir o governo de Mato Grosso, Pedro Taques publicou decreto suspendendo todos os concursos da administração estadual por um prazo de 120 dias, a fim de realizar auditoria para comprovar real necessidade de novas contratações.

Araguaia Notícia  Publicidade 790x90


Entre no grupo do Araguaia Notícia no WhatsApp e receba notícias em tempo real  CLIQUE AQUI
Notícias Relacionadas »
Comentários »
Araguaia Notícia  Publicidade 1200x90