08/12/2014 às 14h26min - Atualizada em 08/12/2014 às 14h26min

Distrito foi destaque em reportagem da Revista Você S/A

Agência da Notícia
Agência da Notícia

O distrito Espigão do Leste, conhecido como Baianos, do município de São Félix do Araguaia foi destaque em uma reportagem especial da revista Você S/A com o tema, “Oásis de Oportunidade”.

A reportagem explica que o veto de Dilma Rousseff (PT) ao projeto de Lei, que dava oportunidade a criação de novos municípios, decepcionou os investimentos em distritos. Como o caso da Sinagro, empresa de soluções para agropecuária, que desde 2010 tem uma operação nesse povoado, onde emprega 200 pessoas. Distante 230 quilômetros de São Félix, Espigão do Leste acaba não sendo suficientemente assistido pela administração municipal, o que faz com que a companhia assuma a responsabilidade por prover a infra-estrutura necessária para acolher seus funcionários.

Dilma justificou que os gastos da União com emancipação de novos municípios, como Espigão do Leste traria muitos gastos, “desnecessário” para a união. Enquanto isso o distrito pena por um simples atendimento médico, posto policial e educação.

A Sinagro desde que se instalou em Espigão do Leste, fez uma parceria com uma professora, para que ela abrisse uma escola na região, e contratou um médico, vindo de fora, para atender os funcionários e seus filhos.

Por causa das limitações de transporte e locomoção, a empresa buscou o apoio de produtores rurais da região para abrir estradas. A companhia precisou construir até as casas de seus empregados no distrito, já que a oferta de imóveis era insuficiente.

“Com uma administração local em Espigão do Leste, teríamos mais suporte para realizar esses projetos de desenvolvimento”, afirma Lucilei Almeida, diretora de RH da Sinagro. Graças à presença dessa corporação pioneira, a população de Espigão do Leste dobrou em quatro anos, hoje são 4.000 habitantes. Também já se instalaram no distrito mais de 15 empresas, entre fornecedoras, concorrentes e varejistas.

Tentando minimizar o déficit de atenção, a prefeitura criou uma subprefeitura no distrito, mas nem de perto consegue atender a demanda. Outra situação que tem deixado investidores a população revoltados é com a situação das estradas que dão acesso ao pequeno povoado, sem asfalto e nessa época estão em situação degradante, com diversos atoleiros.  


Notícias Relacionadas »
Comentários »

Se a empresa de Água continuar com serviço irregular, o que deve ser feito pelo prefeito? Deixê a sua opinião internauta

1.1%
4.6%
16.9%
77.3%