Araguaia Notícia  Publicidade 1200x90
15/06/2024 às 19h16min - Atualizada em 15/06/2024 às 19h16min

VEJA VÍDEO: Senadora manda deputado Abílio caçar 'o que fazer' após ele dizer que algumas mulheres abortam para curtir a vida

Gazeta Digital
Araguaia Notícia
Senadora Margareth Buzetti (PSD) fez críticas contra o posicionamento do deputado federal Abilio Brunini (PL) após o parlamentar afirmar que “algumas mulheres abortam para curtir a vida”. A parlamentar discorda com a defesa do colega pelo projeto de Lei que prevê prisão para mulheres que realizarem o aborto, mesmo em caso de estupro.

No Instagram, a congressista orientou que Abílio “procure o que fazer” e saiba conduzir o debate de forma respeitosa, principalmente com as vítimas de violência no Brasil. “Eu ouvi um deputado falando por ai que mulheres fazem aborto porque querem curtir a vida, querem se divertir. Meu filho vai caçar o que fazer. Eu tive dois abortos espontâneos e posso te garantir: não é fácil. Você falando dessa forma, você julga todas as mulheres como se elas fossem irresponsáveis. Vamos ser mais responsável na discussão”, pontuou.

Buzetti não foi a única a criticar Abílio, a deputada federal Gisela Simona (União) também afirmou que o deputado foi “infeliz” ao fazer os apontamentos. O parlamentar é um dos autores do texto, que também recebe a assinatura da deputada federal Coronel Fernanda (PL) e outros 31 parlamentares.

Na quarta-feira (12), a Câmara dos Deputados aprovou o regime de urgência ao texto. A ideia dela é equiparar o aborto de gestação acima de 22 semanas ao crime de homicídio, podendo fazer que mulheres que passam pelo procedimento tenham penas maiores até que seus próprios estupradores.

A senadora, por sua vez, alerta que os deputados estão “tratando de penalizar ainda mais a vítima que sofreu um estupro” e disse que os parlamentares deveriam estar focados em endurecer as leis a quem pratica esse tipo de crime. “Esse PL penaliza mais a menina ou a mulher estuprada. Ela sofre a violência no estupro, ela sofre a violência porque ela faz um aborto e agora ela pode pegar 20 anos de cadeia por esse projeto. Senhores, enquanto nós não discutirmos qual é o papel do homem nessa história, do pai do aborto, nós não vamos a lugar nenhum”, acrescentou.

Ao final, disse que espera uma discussão mais ampla quando o PL chegar ao Senado Federal. Assista ao vídeo:
 

Araguaia Notícia  Publicidade 790x90


Entre no grupo do Araguaia Notícia no WhatsApp e receba notícias em tempo real  CLIQUE AQUI
Notícias Relacionadas »
Comentários »
Araguaia Notícia  Publicidade 1200x90