Araguaia Notícia  Publicidade 1200x90
12/06/2024 às 14h37min - Atualizada em 12/06/2024 às 14h37min

Ordem para matar empresário de Barra do Garças partiu de presídio em Cuiabá e um dos envolvidos morre em confronto com a polícia VEJA VÍDEO

Araguaia Notícia
As forças de segurança de Barra do Garças-MT deram resposta à sociedade e conseguiram identificar os 4 envolvidos na morte do empresário Luiz Carlos Vieira dos Santos, de 58 anos, assassinado no dia 24 de maio a tiros no comércio dele, a Tabacaria Trevo, no centro da cidade. O crime aconteceu as 11 horas da manhã e chocou toda a cidade. 

A polícia descobriu que a ordem para matar o empresário foi dada por um preso numa cadeia de Cuiabá, que é líder de uma facção, e o homicídio foi cometido por 3 indivíduos em Barra do Garças. Uma operação estava pronta para acontecer na manhã de quarta-feira (12/6) e os policiais estavam monitorando a casa dos suspeitos, na noite de terça-feira (11/6), quando um deles percebeu e atirou contra os policiais. 

Ryan Victor da Silva, de 21 anos, foi morto neste confronto. Segundo a polícia, ele tinha 12 passagens criminais e no dia do assassinato do Luiz da Tabacaria, Ryan  estava dirigindo o veículo Gol G3 utilizado pelos criminosos. 

Dentro da casa, a polícia prendeu o suspeito J.V.B de 25 anos que foi um dos que atirou contra o empresário. O terceiro ocupante do carro, foi identificado, todavia ainda não foi preso. 

Durante coletiva na manhã de quarta-feira, os delegados Adriano Alencar, Pablo Rigo, Wilyney Santana e o coronel Gibson deram mais detalhes da Operação Leviatã que identificou os assassinos do empresário barra-garcense. A motivação do crime, segundo a polícia, seria a intenção deles de terem parte nos lucros na venda de cigarros. Antes, eles já teriam ameaçado o empresário sobre a venda de cigarros, todavia a vítima não informou a polícia sobre isso. 

Com relação a viúva do empresário, que foi ameaçada na tabacaria dela em Aragarças uma semana depois do crime e autor foi preso. Os delegados explicaram que esse suspeito que ameaçou a viúva falando que queria participação nos lucros da tabacaria não é membro de facção e estaria aproveitando a situação para tentar extorquir a empresária. Ele está preso na cidade de Aragarças.

Araguaia Notícia  Publicidade 790x90


Entre no grupo do Araguaia Notícia no WhatsApp e receba notícias em tempo real  CLIQUE AQUI
Notícias Relacionadas »
Comentários »
Araguaia Notícia  Publicidade 1200x90