02/12/2014 às 21h01min - Atualizada em 02/12/2014 às 21h01min

Um milhão de reais apreendido é transferido para banco pela PF em Barra

Ronaldo Couto
Araguaia Notícia

O departamento da Polícia Federal (PF) de Barra do Garças transportou, na tarde de terça-feira (2), cerca de R$ 1 milhão de reais que estava na sede da PF de Barra e foi levado para a Caixa Econômica Federal sobre forte esquema de segurança.

A rua Valdir Rabelo, em frente ao banco, foi fechada e agentes da Federal acompanharam ao lado de funcionários do banco a conferência do dinheiro que foi depositado, segundo informações, numa conta da Justiça até apuração da origem deste montante.

A movimentação policial em frente à Caixa chamou atenção de moradores que passavam pela rua e alguns pararam para fotografar ou filmar. A imprensa barra-garcense bem que tentou obter informações sobre a apreensão desse dinheiro, mas não conseguiu nada com a PF.

O montante foi apreendido na cidade de Iporá-GO, domingo dia 30/11, durante ação conjunta da PF e da Polícia Militar (PM) de Goiás por intermédio 7º CRPM e 4º CRPM em que policiais encontraram a grana em pacotes dentro de uma camionete conduzida por um homem cuja identidade não foi revelada.

De volta a sede da PF, o delegado Rafael Valadares Oliveira disse que recebeu orientação da superintendência da PF-MT de Cuiabá para não falar sobre o assunto com a imprensa alegando que as investigações ainda estão em curso.

Em reportagem no Diário do Interior de Iporá-GO, a PM goiana comentou que o dinheiro teria origem ilícita mas não explicou qual seria. Os militares comentaram que fizeram monitoramento do suspeito durante três dias de permanência do mesmo em Iporá.

A primeira contagem do dinheiro, ainda em Iporá, sinalizou que o valor seria acima de um milhão com 28 pacotes com centenas de notas cada um, nos valores de R$ 50 e 100,00 e uma quantidade considerável de euros e dólares.
 


Notícias Relacionadas »
Comentários »

Se a empresa de Água continuar com serviço irregular, o que deve ser feito pelo prefeito? Deixê a sua opinião internauta

1.1%
4.6%
17.2%
77.1%