26/11/2014 às 17h45min - Atualizada em 26/11/2014 às 17h45min

Polícia Civil prende 9 pessoas na operação Primavera

Assessoria/PJC-MT

Nove pessoas foram presas pela Delegacia Especializada de Roubos e Furtos, de Várzea Grande, por crimes de roubo qualificado, tráfico de drogas e posse de munições de uso restrito. As prisões integram a operação "Primavera", desenvolvida pela Secretaria de Estado de Segurança Pública na capital e regiões do interior com maiores índices de roubos, furtos, homicídios. As prisões ocorreram entre terça e quarta-feira (25 e 26.11).

Dos presos, quatro tiveram mandados de prisão cumpridos e cinco foram autuados em flagrantes por crimes cometidos em Várzea Grande e investigados na unidade da Polícia Judiciária Civil.

Entre os presos em flagrante está Junior Cesar de Souza, 36, autuado por extorsão de uma motocicleta tomada de assalto. A vítima é um moto-taxista, que teve o veículo levado durante assalto e depois passou a ser extorquido em R$ 200, para que fosse devolvida sua motocicleta CG 150. O suspeito ligava de um orelhão, identificado pelos polícia após a comunicação da vítima na Delegacia. "Orientamos a vítima manter negociação e conseguimos prendê-lo em flagrante e recuperar a moto", disse o delegado Rodrigo Azem Buchidid.

O suspeito, depois de preso,foi reconhecido por outros três moto-taxistas vítimas de roubo e extorsão. Ele também estava com mandado de prisão em aberto por condenação de 15 anos pelo crime de roubo.

Por roubo qualificado, a dupla Jefferson Inácio de Barros Sene e Adilson da Silva Leite, ambos de 19 anos, foi presa em flagrante por assaltos a mão armada cometidos contra seis vítimas, que eram abordadas próximo a uma igreja no bairro Parque Sabiá, em Várzea Grande. Uma delas anotou a placa da motocicleta usada pelos assaltantes, ajudando os policiais na identificação da dupla, reconhecida por todas as vítimas.

A operação, os policiais apreenderam em uma residência 119 munições de calibres de 9mm, 40, 22, 38, 32 e 12. Também apreendidos quase 2 quilos de entorpecente, entre maconha e pasta-base de cocaína, duas balanças de precisão, aparelhos eletrônicos e dinheiro em espécie, caracterizando o tráfico de drogas.

Todas as prisões ocorreram em VG, com a participação de todos policiais da Delegacia de Roubos e Furtos de Várzea Grande, sob coordenação dos delegados Francisco Kunze Junior e Rodrigo Azem Buchdid.

Os presos serão encaminhados na tarde desta quarta-feira (26) para unidades prisionais, de acordo com a disponibilização de vagas pelo Sistema Prisional. 


Notícias Relacionadas »
Comentários »

Se a empresa de Água continuar com serviço irregular, o que deve ser feito pelo prefeito? Deixê a sua opinião internauta

1.9%
4.5%
19.5%
74.1%