15/11/2014 às 11h53min - Atualizada em 15/11/2014 às 11h53min

Estradeiro BR-158 da Aprosoja encontra melhorias na rota

Agência da Notícia
Reproduçâo

O Estradeiro BR-158 da Associação de Produtores de Soja e Milho de Mato Grosso (Aprosoja), passou pela região do Araguaia, e acabou encontrando uma situação melhor em relação a setembro do ano passado, os membros da comitiva encontraram várias melhorias ao longo das quatro rodovias estaduais e uma federal vistoriadas nos quatro primeiros dias.

Para Edeon Vaz Ferreira, diretor executivo do Movimento Pró-Logística, coordenado pela Aprosoja, a situação está melhor, “do que aquela encontrada em setembro do ano passado, quando fizemos a expedição por esse mesmo caminho. Encontramos uma evolução muito boa até agora, inclusive com as pontes”.

A o movimento já visitou as rodovias estaduais MT-020, MT-322, MT-430 e MT-437, entre Paranatinga e Canarana, leste do Estado, dos oito lotes de obras de pavimentação da MT-020, o oitavo já está asfaltado, e o sexto em avançado trabalho de terraplanagem.

Já nas MT-430 e 437 na região do Norte Araguaia, que ligam Confresa a São José do Xingu, as pistas foram avaliadas como excelentes, inclusive bem sinalizadas, pontua Edeon Vaz, apenas a MT-322 (antiga BR-080), ainda não está pavimentada e apresentou condições ruins.

Segundo a análise do Grupo o a BR-158 no trecho de Alto Boa Vista, ao entrar na terra indígena Marãiwatsédé, está em situação ruim, com bastante buracos. Porém o trecho de Espigão do Leste o chamdo “Baianos”, apresenta boas condições até Ribeirão Cascalheira. Entre Confresa e Vila Rica, dos 48km interrompidos para pavimentação, 17km já foram finalizados.

Edeon diss que, “quando passamos no ano passado, havia cinco pontes em péssimas condições. Hoje, foram recuperadas e algumas já estão sinalizadas. De uma maneira geral, está tudo em melhores condições. Agora, vamos até Marabá para voltar por outro caminho, para chegar à estação de transbordo ferroviário do Tocantins”.

O Estradeiro da BR-158 termina no domingo, onde o grupo visita o Porto de Marabá, e onde se encerra a expedição.
 


Notícias Relacionadas »
Comentários »

Se a empresa de Água continuar com serviço irregular, o que deve ser feito pelo prefeito? Deixê a sua opinião internauta

1.1%
4.9%
17.7%
76.4%