13/11/2014 às 14h02min - Atualizada em 13/11/2014 às 14h02min

Sargento da Polícia MIlitar adverte que incitar pessoas ao suicídio é crime

Agência da Notícia
Agencia da Noticia

O jovem Denis Oliveira no dia 02 de novembro tentou pular de uma torre telefônica de Confresa, após uma negativa de namoro por parte de uma garota. O suicídio foi evitado após 3 horas de negociação e o jovem resolveu descer.

O evento acabou levando dezenas de espectadores, que debaixo da torre gritavam para que o jovem realmente pulasse, e atentasse contra a própria vida.

Porém o Sargento Castro Júnior de Confresa alertou, que incitar o suicídio é crime e as pessoas podem serem penalizadas por isso, “se uma pessoa está debaixo de uma torre ou de um prédio e faz piadinhas e a pessoa realmente pula ela cometeu um crime, e pode ser penalizada por isso, então antes de ficar fazendo isso pense duas vezes”, disse o militar.

Para a psicóloga, Borgia Borges que atendeu a ocorrência, e ajudou na mediação do jovem Denis, as pessoas tem que pensar no ser humano que está ali e no que ele está sentindo, “ninguém sabe realmente qual a dor que essa pessoa está sentindo, pois deve pensar no ser humano”, explicou. 


Notícias Relacionadas »
Comentários »

Se a empresa de Água continuar com serviço irregular, o que deve ser feito pelo prefeito? Deixê a sua opinião internauta

1.6%
5.3%
19.1%
74.1%