12/11/2014 às 13h37min - Atualizada em 12/11/2014 às 13h37min

IFMT campus vai cordenar projeto de pesquisa do Território da Cidadania

Agência da Notícia
Agencia da Noticia

Com o objetivo de descentralizar as demandas do governo federal, foi criado pelo o projeto Território da Cidadania, que é financiado pelo CNPq (Conselho Nacional de Desenvolvimento Cientifico e Tecnológico), que reúne grupos de pesquisadores para conhecer as demandas de cada território brasileiro.

O professor docente do Campus do Instituto Federal de Confresa (IFMT) aprovou o projeto de extensão para o território da cidadania Araguaia/Xingu, e agora está na fase de aprsentação do projeto que vai estudar a fundo as demandas da região, para que o governo possa saber exatamente no que investir e como investir os recursos.

Para Inêa Vasconcelos, professora do Campus e uma das responsável por desenvolver o projeto na região Norte Araguaia, é de suma importância para a região receber um estudo adequado de como o governo deve investir e onde investir, “temos dois anos para executar o projeto, estamos na fase de apresentação e vamos buscar apoio e parcerias para estudar as demandas da região”, explicou.

O Campus de Confresa foi o único do Estado de Mato Grosso que conseguiu aprovar o projeto de extensão do núcleo de estudos e pesquisas para o Território da Cidadania que é realizado em parceria com o CNPq, Ministério do Desenvolvimento Social e Ministério de Abastecimento, Pecuária e Agricultura. 


Notícias Relacionadas »
Comentários »

Se a empresa de Água continuar com serviço irregular, o que deve ser feito pelo prefeito? Deixê a sua opinião internauta

1.1%
4.9%
17.7%
76.4%