Araguaia Notícia  Publicidade 1200x90
Araguaia Notícia  Publicidade 728x90
07/03/2024 às 14h17min - Atualizada em 07/03/2024 às 14h17min

Polícia acredita que duas vítimas de chacina morreram por estar 'no local e na hora errada'

Olhar Direto
Araguaia Noticia
Foto: Rogério Florentino Pereira/Olhar Direto
A Polícia Civil instaurou um inquérito policial (IP) para investigar o massacre ocorrido na cidade de Alto Garças (360 km de Cuiabá), em que seis pessoas foram brutalmente executadas, na noite de quarta-feira (6). A equipe investigativa trabalha em um primeiro momento com a hipótese de que a intenção dos assassinos era matar quatro pessoas e que duas foram mortas por estarem no local errado e na hora errada.

O delegado Dário Ferreira preside o inquérito. Fabrício Jesus Barbosa, 44 anos, Edson Marques de Souza, 24 anos, Waldeir Inacio Ferreira Junior, 30 anos, Haffael Fernandes dos Santos Pinho, 26 anos, Maria Paulina Soares dos Santos, 18 anos, e Nelita Carol Souza de Jesus, 26 anos, foram assassinados em duas residências diferentes: uma localizada na região Central e outra no bairro Vila Morena. Os locais seriam duas bocas de fumo.

Apesar disso, o delegado acredita se tratar de uma chacina e que os crimes tenham sido cometido pelos mesmos assassinos. “Eu trabalho com essa hipótese de chacina.

Os assassinos executaram um grupo de pessoas e depois se deslocaram e em 10 minutos mataram a outra parte. Acreditamos que os assassinos queriam executar quatro pessoas e duas morreram por estarem naquele local”, detalhou o delegado à reportagem.

Os assassinos ainda não foram identificados pela Polícia Civil, que busca esclarecer a motivação e os responsáveis pelos crimes. Passagens criminais A Polícia Militar encaminhou as fichas das vítimas executadas.

De todas elas, quatro tinham passagens criminais.

Araguaia Notícia  Publicidade 790x90


Entre no grupo do Araguaia Notícia no WhatsApp e receba notícias em tempo real  CLIQUE AQUI
Notícias Relacionadas »
Comentários »
Araguaia Notícia  Publicidade 1200x90